Comércio de Volta Redonda já sente a falta de mercadorias

0

Os hortifrutis, mercados e supermercados de Volta Redonda já estão sendo prejudicados com a greve dos caminhoneiros, que hoje chega ao terceiro dia. Em alguns deles, alguns produtos já estão em falta, principalmente as verduras que chegam de cidades do Estado de Minas Gerais, como rúcula, agrião e couve. Já as que ainda têm, mas em pouca quantidade, estão com os preços elevados. É o caso do tomate e a laranja pêra, além do alho que já está no final em alguns estabelecimentos. .

Em um hortifruti do bairro Aterrado, o tomate, que na terça-feira, 22, custava R$ 4,99, nesta quarta-feira, 23 está sendo vendido a R$ 5,99. Enquanto a laranja, que de R$ 1,99 subiu para R$ 2,49. O alho está custando R$ 15,99. Segundo o funcionário do estabelecimento, Paulo José Roberto, para quarta e quinta-feira as mercadorias serão suficientes, mas se a greve se manter, com certeza na sexta-feira ele não sabe como deve ficar.

Em dos supermercados do Aterrado, a gerência garantiu que ainda não está faltando mercadorias e nem teve a necessidade de aumentar o preço, mas teme que se a greve permanecer pode complicar, já que a maioria das mercadorias chega da Ceasa Rio. Em outro de grande rede, a informação é de que alguns tipos de legumes e frutas já estão no fim. Se caso o movimento dos caminhoneiros continuar, a situação vai piorar.

 

error: Conteúdo protegido !