Codin auxilia no fomento da economia fluminense

0

ESTADO

Criada com o objetivo de ajudar no fomento e na atração de investimentos para o Rio de Janeiro, a Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado (Codin) dará continuidade a este compromisso no segmento. Além disso, o órgão também quer desempenhar a função de facilitador para as empresas que desejam entender melhor o estado e as possibilidades e vocações de cada região fluminense.

Outro aspecto que a Codin tem buscado é o aprimoramento dos incentivos fiscais. “Fizemos um levantamento sobre quais eram os questionamentos sobre os incentivos fiscais e, através das secretarias de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais e de Fazenda, fizemos uma revisão do que foi concedido no passado. Temos a expectativa de que, em até dois meses, possamos ter uma definição de quais são os incentivos que serão mantidos, porque são apropriados para se desenvolver um novo ambiente de negócios no estado”, afirmou o presidente da Codin, Fábio Galvão.

A presidência da Codin também tem trabalhado com os conceitos de governança corporativa e compliance ligados à atuação da gestão pública. Um dos projetos é a criação de uma unidade de corregedoria, além da reformulação da ouvidoria. “É importante ter essa preocupação, porque existe um relacionamento entre diretores e o corpo técnico da Codin e o empresariado da iniciativa privada, e é preciso deixar claro qual é o limite da atuação do gestor público e até onde ele pode ir. Respeitamos muito a atuação dos demais órgãos públicos estaduais”, disse Galvão.

GASTOS REDUZIDOS

O foco principal da Codin é a atração de novos empreendimentos para o Rio de Janeiro visando à geração de receita. “Quando falamos em incentivos, estamos mirando na atração de empresas para municípios e macro regiões que ainda não têm companhias funcionando naquele setor. Ou seja, é a criação de receitas de ICMS. A política de desenvolvimento é pautada, entre outros itens, pela implantação de novos empreendimentos, além do acompanhamento das contrapartidas, que podem ser através da geração de empregos ou do desenvolvimento social da região com a melhora do IDH”, salientou o presidente.

Outra meta da Codin é a formação de fundo de investimentos, onde possa haver o aporte de recursos das empresas interessadas em se instalarem nos distritos industriais fluminenses para que o governo, através da Codin, se torne um gestor dos condomínios industriais. “O fundo a ser instituído pela Codin vai ter capacidade de captar esses recursos e destiná-los para as principais demandas das empresas instaladas nos distritos, como recapeamento das vias de áreas industriais e construção de acessos adequados a partir dos distritos às nossas estradas e rodovias para suportar as cargas de caminhões e carretas utilizados no transporte da produção industrial, além de prover segurança aos distritos e às cargas e, ainda, energia renovável e mais barata para as empresas instaladas nos distritos fluminenses”, finalizou o presidente.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !