Campanha de doação de sangue é realizada em homenagem a jovem que morreu de leucemia

0

BARRA MANSA

Raysa Gomes Guimarães, de 28 anos, vinha lutando contra um câncer desde novembro de 2017. Diagnosticada com leucemia linfoide aguda, pré B, a jovem passou por procedimentos de transplante de medula óssea e para o tratamento, ela precisava receber rotineiramente bolsas de sangue. Dias antes do seu aniversário, que aconteceu no dia 25 de maio deste ano, Raysa pediu de presente aos familiares e aos amigos que doassem sangue ao Hemonúcleo de Barra Mansa. Logo após, um grupo de amigas começou a organizar uma campanha de doação. Dois dias depois, no dia 27, ela faleceu sem ver o projeto ser executado. E, em homenagem a ela, neste sábado, dia 15, foram mobilizadas 50 pessoas para irem ao núcleo realizar o último sonho da tão querida amiga.

Após Raysa fazer o pedido de doação, em seu canal do YouTube, Byraygg, que tem cerca de 300 inscritos, o grupo de amigas se mobilizou e teve a ideia de criar o projeto ‘Bora Doar’. Segundo contou a Dra. Andressa Ribeiro de Almeida ao A VOZ DA CIDADE, a ação foi adiada, pois a situação de saúde da Raysa piorou. “No dia que ela pediu sangue, vimos muitas pessoas indo doar, com isso criamos o projeto com intenção de continuar incentivando essas doações. A Raysa sabia que a primeira campanha estava sendo organizada para o próximo dia 15”, disse, contando que elas eram amigas de infância.

Andressa ainda relatou que o caso da amiga foi inspiração para o projeto. “Como a leucemia diminui as plaquetas, ela precisava de doação constantemente para evitar a diminuição da coagulação do sangue e consequentemente uma hemorragia”, ratificou, acrescentando que a intenção é expandir o projeto em homenagem a Raysa. “Ela foi o motivo de começarmos isso e por ela queremos fazer o projeto crescer. Temos planos de realizar campanhas em outras cidades, não apenas de sangue, mas também de medula”, expôs, divulgando o Instagram do grupo que é o @boradoar.

APOIOS VOLUNTÁRIOS

O projeto Bora Doar, apesar de recente, já está engajado com parcerias voluntárias de uma casa noturna e um clube de poker, que estão ajudando a divulgar a campanha de doação. Além disso, segundo contou o primo de Raysa, Frederico Guimarães dos Santos, o Botafogo Futebol e Regatas publicou em sua rede social oficial um post lamentando o falecimento da torcedora. “Ela também era muito fã do Nx Zero e quando ela estava em tratamento, o Di Ferrero enviou um vídeo para ela mandando força. Quando a Raysa faleceu, o fã clube oficial da banda também publicou um post de lamento”, informou.

Ainda de acordo com o primo, os dois cresceram juntos. “Ela sempre foi uma pessoa muito positiva e se preocupava muito com os outros. Quando estava fazendo o tratamento ela dizia “fiquem bem, eu estou me cuidando e estou melhorando”. Quando ela pediu o sangue, não era apenas para ela, mas porque ela se importava com os outros que estavam precisando também.”, disse, concluindo que se sente feliz ao ver que a vontade da Raysa de fazer um projeto de doação, está sendo realizada.

Post feito pelo Botafogo Futebol e Regatas