Sem Spoiler – Dr Estranho no multiverso da loucura

0
Por Yuri Melo
Depois de bagunçar o multiverso em Homem Aranha chega aos cinemas a nova aventura de Stephen Strange, será que a marvel vai dar conta de tantas ramificações no MCU? Vem ver o que eu achei!

Vamos lá, a primeira coisa que quero falar sobre esse filme é:

Não precisa ter vistos nada antes para entende-lo, o filme se basta por si só, o que é um grande feito tendo em vista o tanto de filmes e series que vem antes dele, mas o Dr Estranho 2 de uma maneira levemente expositiva apresenta os personagens e conta suas motivações nessa trama, então dá pra entender perfeitamente tudo. Porém se você tiver visto todas as obras que antecedem essa, como: Wanda Vision, Loki, Vingadores, e todos os outros, sem dúvida fica mais completo.

Tendo dito isso vou começar falando do ritmo do filme, eu vi o filme em uma sessão de 00:30 ou seja, madrugada a dentro, achei que fosse me dar muito sono ou dormir, mas esse filme é muito acelerado, são tantas informações acontecendo quase que ao mesmo tempo que é impossível desgrudar os olhos da tela. O filme começa parecendo que já é um terceiro ato, uma ideia que já estamos vendo a conclusão e aí somos lançados a novas possibilidades infinitas e passeamos por mundos incríveis e surtados, o que prende nossa atenção e nos faz mergulhar na proposta. Do começo ao final somos levados a surpresas, batalhas, dramas e suspenses que quase nos arrancam da cadeira.

Sem dar spoiler a trama do filme é conduzida por uma simples pergunta: “Você é feliz?”. Essa pergunta move os personagens, que em uma relação de causa e efeito vão de um lado ao outro de uma maneira muito fluida, sem parecer forçado ou sobrando e no final ainda nos traz uma mensagem muito bonita que é, podem existir várias vidas possíveis, mas temos que ser gratos e felizes com a que temos. Isso combinado com um roteiro coeso, ação frenética, uma pitada de terror e aquela dose de comédia bem Marvel fazem desse filme algo muito bom e interessante de se ver.

O diretor Sam Raimi que já é consagrado no mundo dos heróis por dirigir a primeira trilogia de Homem Aranha, também é conhecido pelos seus filmes de terror e ele trouxe muito desse gênero para Dr Estranho, o filme flertar com o terror de uma maneira deliciosa e traz um frescor para os filmes da Marvel que já vem sofrendo com a mesmice. Além disso como já disse Sam conseguiu dar um ritmo ótimo ao filme, com cenas de ação de tirar o folego, efeitos especiais dignos de oscar e uma fotografia que ajuda a contar a história.

Como nem tudo são flores muitas das teorias dos fãs foram frustradas e isso traz um ponto negativo para o filme, principalmente na falta de conexão direta com os eventos multiversais dos últimos filmes. Confesso que tem uma batalha no filme que achei totalmente gratuita e sem proposito e a explicação para como os personagens chegam onde tem que estar fica meio forçado, mas nada disso chega a estragar a experiencia do filme.

A antagonista do filme como sempre no MCU é algo maravilhoso, toda a construção dela, a problemática, motivação e conclusão, tudo se encaixa e funciona trazendo uma personagem complexa e real que tem nossa identificação e simpatia, mas que sabemos que está errando então não queremos que ela morra, só queremos que alguém a ajude. Incrível!

Passando para as partes mais técnicas, Benedict Cumberbatch está impecável na sua composição de Dr Estranho, sempre com aquele ar de superioridade e inteligência ele traz algo contido e ao mesmo tempo espalhafatoso. Elizabeth Olsen dá um show em tela, trazendo toda a bagagem de sua personagem e nos fazendo entender tudo simplesmente com um olhar. Benedict Wong traz todo seu carisma e humor de volta e toda vez que ele aparece é um frescor na tela. E a estreante Xochitl Gomez consegue fazer muito bem seu papel e trazer a ideia de inovação que o MCU tanto está precisando, em momentos mais dramáticos achei que ela teve dificuldade pra entregar, mas com certeza isso muda nos próximos filmes. Todos os outros estão cumprindo suas funções muito bem, inclusive as surpresas que esse filme traz, que são muitas e maravilhosas (parei pra não dá spoiler).

A fotografia além de linda, como de costume na Marvel, também traz mensagens, como a dualidade da antagonista e a alteração de gênero do filme, hora aventura, hora ação, hora terror, tudo isso é muito bem mostrado pela fotografia.

A trilha cumpre sua função, mas protagoniza o momento mais desnecessário na minha opinião pro filme, mas como estamos dentro de uma loucura fica fácil aceitar tudo que é proposto, isso acaba sendo um subterfugio do roteiro para algumas situações.

Enfim, o novo Dr Estranho é um filme bem mais pesado que o normal do MCU, tem mortes violentas e cenas de terror, mas não deixa de ser um filme Marvel!

VALE MUITO O INGRESSO! E pelo espetáculo visual super indico ver no cinema!

P.S.: Se puder veja pelo menos a serie Wanda Vision antes de ir ver esse filme.