Projeto ‘Coluna Reta’ de Volta Redonda terá ação de divulgação e triagem no fim de semana

0

 VOLTA REDONDA

O “Coluna Reta”, serviço de triagem contínua de crianças e adolescentes entre seis e 18 anos para prevenção e diagnóstico precoce da escoliose idiopática, lançado pela Prefeitura de Volta Redonda no mês de Conscientização Mundial da Escoliose, o Junho Verde, terá ação de divulgação e captação do público-alvo neste fim de semana. O projeto envolve as secretarias de Ação Comunitária (Smac), Saúde (SMS), Esporte e Lazer (Smel) e Educação (SME).

No sábado, dia 19, o ortopedista especialista em coluna, Juliano Coelho, que coordena o projeto, estará no Centro, na Avenida Amaral Peixoto, próximo ao Viaduto Heitor Leite Franco, das 9h às 13h, junto com uma equipe da Smac. No domingo, dia 20, a mesma ação será realizada na Vila Santa Cecília, em baixo da Biblioteca Municipal Raul de Leoni, também das 9 horas às 13 horas.

Chamar a atenção

Para chamar atenção da população, o grupo vai contar com banners, cartazes e panfletos informativos. O objetivo é conversar com os responsáveis pelas crianças e com os jovens que fazem parte do público alvo do “Coluna Reta” e fazer a captação para aderirem ao projeto.

De acordo com o secretário de Ação Comunitária, Munir Francisco, a triagem para o projeto está sendo feita por meio dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras). “As ações externas vão ampliar a divulgação do ‘Coluna Reta’ que é pioneiro no país. O nosso objetivo é fazer a triagem contínua das crianças e adolescentes entre seis e 18 anos para avaliações periódicas com ortopedista na Policlínica da Cidadania. O agendamento será feito pelos Crase vai beneficiar toda população nesta faixa etária”, explicou.

Mais comum nas meninas

O ortopedista Juliano Coelho informou que a escoliose é um desvio lateral e rotacional da coluna vertebral que acontece no período do estirão do crescimento, de nove aos 14 anos, sendo mais comum nas meninas. Segunda a Organização Mundial de Saúde (OMS), a escoliose acomete em torno de 4% da população mundial. “Quando em estágio avançado, causa deformidade estética, falta de ar, limitação para atividades laborais e diversos problemas psicológicos. O ‘Coluna Reta’ quer, justamente, evitar o agravamento do problema. Quanto mais cedo for diagnosticado, mais fácil é o tratamento”, afirmou o médico.

Os Cras dos bairros Santo Agostinho, Vila Americana, Retiro e Vila Brasília foram os primeiros a fazerem a triagem para o projeto. As crianças e adolescentes que se enquadram no público-alvo iniciam as avaliações na Policlínica da Cidadania na próxima sexta-feira, dia 25.

O próximo passo é ampliar a busca ativa e contínua para além dos CRAS com a capacitação de equipes nas Unidades Básicas de Saúde e também nas secretarias de Esporte e Lazer e Educação.

 

error: Conteúdo protegido !