Gêmeos desenhistas ganham auxilio de desenhista profissional

0

VOLTA REDONDA

Os gêmeos Vitor Emanuel dos Santos e Luiz Paulo dos Santos estão hoje na Praça Brasil doando seus desenhos em troca de cobertores e agasalhos para ajudar a quem precisa. Os irmãos também estarão amanhã no local, a partir das 14 horas, sempre acompanhados pela mãe, Lucimara dos Santos. Em troca de cobertores e agasalhos para a população de rua, os gêmeos realizaram desenhos à mão, para presentear o doador.

Lucimara informa que a professora de desenho em Pinheiral Nina Sousa, se ofereceu para dar aula aos meninos evoluírem o talento deles. “Ela vai contribuir para o crescimento pessoal e quem sabe, investir numa futura profissão”, destaca a mãe, toda orgulhosa. “Eles querem vir, querem ajudar, tem seu momento de lazer, mas querem ‘trabalhar’ em prol dos necessitados, estou muito feliz pelo enganjamento dos dois”, cita.

Nina foi até a Vila para conhecer um pouco mais sobre eles, ela que é desenhista desde os oito anos avalia os desenhos dos meninos. “São ótimos e com uma excelente técnica. Vamos trabalhar técnicas importantes para os meninos descobrirem o estilo deles, podem evoluir ainda mais. Durante as aulas eles poderão aprender a evoluir na coordenação motora fina, autocontrole da mão, criatividade. Além disso, estão fazendo o que amam que é uma forma de se expressar e valorizar o seu talento. E ainda tem o lado social, que é louvável”, destaca a professora.

Quando tudo começou

Segundo contou Lucimara, Vitor Emanuel sempre desenhou muito bem, e tinha vontade de vender suas ilustrações. “Tenho acompanhado os noticiários sobre o frio que tem feito e vejo como a população de rua sofre com isso. Por isso decidi fazer a campanha e sugeri ao meu filho que ao invés de vender os desenhos, nós poderíamos trocá-los por esses materiais, para ajudar o próximo”, relatou, expondo que na mesma hora Vitor aceitou a ideia. “O irmão dele, Luiz Paulo, quis fazer parte também. Então o Vitor começou a desenhar e o Luiz a pintar, para poder ajudar na campanha”, disse orgulhosa.

Para Lucimara, ver os filhos, tão pequenos, se importando em ajudar o próximo é de uma tremenda felicidade. “Eles são crianças e tiveram essa visão. São desenhos que eles gostam, o Vitor desenha a mão, são perfeitos e ele poderia guardar ou querer vender, mas topou ajudar”, disse, acrescentando que se cada um fizer um pouco, muita gente pode ser ajudada. “Somos os exemplos dos filhos, e ensinar e devemos ensinar a empatia, pois amanhã não estaremos aqui”, finalizou.

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !