Diretoria do Sindicato da Construção Civil de Volta Redonda critica ‘ataques’ à CLT

0

VOLTA REDONDA  

A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, Construção Pesada, Montagem Industrial, Mármore e Granito do município e região faz questão de lembrar que encerra um o ano de trabalho marcado por ataques à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e pelo fim de direitos com a Reforma Trabalhista. Para o presidente do Sindicato, Sebastião Paulo, tudo isso prejudicou diretamente as negociações das convenções coletivas e fortaleceu os patrões nas mesas de negociações deste ano.

Sobre as expectativas para o próximo ano, o Sindicato garante que não são muitas. “Infelizmente as perspectivas para o próximo ano, não são as melhores. Precisamos nos preparar para os novos desafios, pois as perdas não cessaram com a reforma trabalhista. Os trabalhadores sofrerão novas ameaças nos seus direitos”, destacou Sebastião Paulo.

Silvio lembrou que, com a nova Lei Trabalhista, a mobilização e a união são a força do Sindicato e dos trabalhadores. Lembrou que, para os trabalhadores sindicalizados, os direitos negociados nas convenções e acordos coletivos serão mantidos, diferente do que acontecerá para os trabalhadores não sindicalizados. “O ano de 2019 está chegando e precisamos de uma categoria consciente e unida, para enfrentarmos os desafios que vêm pela frente”, concluiu.

error: Conteúdo protegido !