Crianças de cinco a 11 anos com comorbidades começam a ser vacinadas neste sábado em Barra Mansa

0

BARRA MANSA

Começa neste sábado em Barra Mansa a vacinação contra Covid-19 em crianças com idades entre cinco e 11 anos que possuam comorbidades, com laudo médico, ou deficiências permanentes – fala, auditiva, visão ou motora. A imunização será feita em 15 unidades, das 9 às 13 horas. Na cidade, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do ano passado, são 17.048 crianças residentes dentro dessa faixa etária. Barra Mansa recebeu 970 doses.

Nesta sexta-feira, seguindo orientação estadual e federal, o Setor de Imunização da Secretaria de Saúde realizou a capacitação de enfermeiros e técnicos de enfermagem que vão realizar a aplicação das doses pediátricas do imunizante Pfizer. Foi a primeira cidade da região a cumprir as responsabilidades técnicas. A informação é do secretário de Saúde, Sérgio Gomes. Segundo ele, a capacitação segue preceitos do Programa Nacional de Imunização (PNI), que visam, entre outras coisas, garantir um processo de boas práticas de imunização. “A rotina de vacinação das crianças possui 18 imunizantes diferentes. Por isso, o Ministério da Saúde sugeriu que as equipes fossem orientadas antes de mais esta aplicação contra Covid-19. Para evitar aglomerações, vamos atendê-las em unidades diferentes das onde ocorrem a vacinação nos adultos. Assim, com cautela e seguindo todas as orientações, nos preparamos e definimos nosso calendário. Afinal, estamos lidando com vidas”, destacou o secretário.

A capacitação técnica para enfermeiros e técnicos foi realizada pela coordenadora do setor de imunização da Secretaria de Saúde, Marlene Fialho. Ela informou que muitos repasses das doses da vacina ainda acontecerão neste mês.  “Com isso, poderemos acelerar este processo às idades menores”, destacou Marlene.

UNIDADES DE SAÚDE

Serão 15 unidades abertas neste sábado, de 9 às 13 horas, para aplicação das vacinas em crianças com comorbidades. São nos bairros: Clínica da Família – Vista Alegre, Vale do Paraíba, Siderlândia, Vila Independência, Paraíso de Cima, Vila Maria, Vila Elmira, Roselândia, Vila Principal, São Luiz, Santa Lúcia, Amparo, Santa Rita de Cássia, Floriano, Rialto.

INTERVALO ENTRE AS DOSES

O Ministério da Saúde orienta que o intervalo entre a primeira e a segunda dose seja de oito semanas. Caso a criança precise tomar algum imunizante de rotina, contra outras doenças, é preciso manter um espaço de 15 dias entre a aplicação contra Covid-19.

Para ser vacinada, a criança precisa estar acompanhada de pais ou responsáveis, além de portar a caderneta de vacina. Se, por acaso, um irmão ou outro parente for levar a criança ao posto, é preciso que ele apresente autorização do responsável legal. O modelo do documento será disponibilizado na própria unidade de saúde. É preciso apresentar a caderneta de vacinação.