Câmara de Itatiaia concede Moção de Congratulações ao juiz Gabriel Stagi Hossmann

0

ITATIAIA

A Comarca Única de Itatiaia sofrerá alteração a partir desta quinta-feira, 1º de março, com a saída do Juiz de Direito Gabriel Stagi Hossmann. O magistrado assumirá a partir da mesma data a Regional Niterói/São Gonçalo, acatando o procedimento de remoção determinado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Com a saída de Gabriel Stagi Hossmann, a Comarca de Vara Única de Itatiaia será conduzida pela Juíza de Direito, Carolina Dubois Fava de Almeida – paulistana, formada pela Universidade de São Paulo.

O juiz Gabriel Hossmann atuou na Comarca de Vara Única de Itatiaia durante dois anos e nove meses. Devido ao trabalho realizado em prol do município, foi homenageado na noite desta terça-feira, dia 27, no plenário Dr. Walter Martins Moreira, na sede da Câmara de Vereadores de Itatiaia, no Centro.

O juiz Gabriel Hossmann agradeceu os parlamentares durante a solenidade – Foto: Idelfonso Pinheiro

Por proposição do presidente da Mesa Diretora, vereador Vander Leite Gomes (MDB), o magistrado recebeu a Moção de Congratulações.  “Nosso gesto é pelos relevantes serviços que ele prestou ao nosso município, exercendo a magistratura com sapiência, dignidade e competência, e, ainda, por sua atuação junto àquele órgão, prestando um serviço da mais alta qualidade, demonstrando muito respeito e zelo no cumprimento de suas atividades, elevando, deste modo, o nome de uma das mais respeitadas Comarcas do Estado do Rio de Janeiro”, justificou o vereador Vander Gomes.

 

Vander enalteceu o trabalho desenvolvido pelo juiz Gabriel Hossmann em Itatiaia- Foto: Idelfonso Pinheiro

O juiz comentou ao A VOZ DA CIDADE sobre a sua atuação em Itatiaia, ressaltando o alto volume de processos, uma vez que a Comarca local é de Vara Única – o juiz atende sozinho a todos os assuntos judiciários de Itatiaia. “Quando cheguei a Itatiaia a Comarca de Vara Única contava com aproximadamente 30 mil processos, principalmente referente ao Juizado Especial Criminal e Juizado da Infância e Juventude. Busquei realizar o melhor, promovemos diversas audiências e tentei sempre manter a presteza com os advogados. A demanda mensal é alta, principalmente com a parte criminal, apreensões da Polícia Rodoviária Federal, casos que têm prioridade no Judiciário. Deixo a Comarca de Itatiaia nesta terça-feira, dia 28 e a partir do dia 1º de março assumo a Regional de Niterói-São Gonçalo”, conta Gabriel Hossmann, que em 2017 foi premiado pela Corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro pelo bom desempenho na Comarca de Itatiaia reduzindo os processos do Juizado Especial Criminal e Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. “Tínhamos média de cinco mil processos nestes juizados e baixamos para 1.500. Destinamos servidoras priorizando as questões cartorárias e sentenças. Saio de cabeça erguida por ter realizado o melhor junto da equipe de servidores que trabalham diariamente. Sobre a moção, fiquei muito feliz e honrado. Vou lembrar-me disso pelo resto de minha vida. Ressalto que os Poderes Legislativo, Executivos em parceria com Judiciário devem manter o foco no trabalho voltado para a coletividade. O município de Itatiaia, assim como outras cidades, tem sua população carente e que precisa da atenção do poder público. Entendo que todos os poderes trabalhando em parceria possam auxiliar a população principalmente na infraestrutura das cidades e na saúde”, frisa o magistrado.

Gabriel Hossmann foi homenageado pelo trabalho na Comarca Única de Itatiaia – Foto: Idelfonso Pinheiro

PERFIL

O Juiz de Direito Gabriel Stagi Hossmann é carioca e estudou em Niterói. Formado pela Universidade Federal Fluminense, advogou por dois anos. Trabalhou na Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro por um ano e nove meses. Foi aprovado no concurso de advogado da Petrobrás, BNDES, Cedae; analista do Tribunal Regional do Trabalho, analista do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, residente jurídico da Procuradoria Geral do Município do Rio de Janeiro e foi defensor público do Distrito Federal.

Também foi procurador do Estado do Paraná por dois anos e nove meses, e foi juiz do Estado do Rio de Janeiro por três anos e dois meses, sendo juiz da Comarca de Vara Única de Itatiaia por dois anos e nove meses.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !