Zapeando – Fernando de Barros – 17 de setembro de 2020

0

TV brasileira comemora 70 anos

Foto: Divulgação


Pense o que seria da sua vida caso não tivesse existido a televisão? Pois é na década atual muita gente iria dizer que não precisa da televisão, porque afinal de conta há os Smartphones, as redes sociais, a internet, isso e aquilo e a televisão é apenas mais um.

Eu concordo que atualmente a televisão é “mais um”, mas para ela chegar ser assim teve que começar um dia e aqui no Brasil o grande responsável pela vinda da televisão foi o empresário Assis Chateaubriand, que em 1950 conseguiu fazer a primeira transmissão pela antiga TV Tupi na qual teve a presença de Lolita Rodrigues que substitui às pressas, Hebe Camargo.

Uma história que se conta desse tempo é que para os sinais chegassem ao menos um número razoável de brasileiros Chatô, como era mais conhecido, mandou comprar e distribuiu aparelhos de TV, inexistentes no país.

Os anos se passaram além da TV Tupi veio a TV Excelsior, Record, em uma grande fase em São Paulo, a TV Rio, no Rio de janeiro até que em 1965 a Globo surgiu primeiro muito humildemente mas depois, graças logicamente, ao beneplácito do governo militar. Foi aos poucos crescendo e acabou se tornando a grande potência que é hoje em termos de comunicação, principalmente após o fechamento da Excelsior que era na época a maior emissora do país bem a frente da Tupi que nunca conseguiu aquele brilho – em grande em virtude por causa das administrações queteve, mas que conseguiu fazer história com programase novelas que ficaram marcados na história, como as novelas Antonio Maria, Beto Rockfeller, e programas como os de Flávio Cavalcanti, Almoço com as Estrelas e, lógico, o seu carro chefe “Repórter Esso”.

Mas o fechamento da Excelsior permitiu que vários artistas de seu cast migrassem para a Globo e a fizessem o que e hoje. Nomes como Boni, Walter Clark, Cassiano Gabus Mendes, Borjalo, Chacrinha, entre outros.

Além deles Silvio Santos, Carlos Alberto de Nóbrega, Dercy Gonçalves passaram pela emissora que tinha sua base no Rio de Janeiro.

Do outro lado do campo a Record, cuja base era em São Paulo, também disputava audiência com a Família Trapo e os conhecidos festivais.

No ano de 1981, uma nova rede é criada no Brasil: o Sistema Brasileiro de Televisão, antes denominada TVS e que tinha por traz de si o empresário e comunicador Silvio Santos, que até hoje tenta ser a primeira, mas não consegue e hoje enfrenta problemas de audiências.

Não podemos também se esquecer da Rede Manchete, sonho do empresário Adolph Bloch e que revolucionou as transmissões de Carnaval e as novelas, com “Pantanal” que a Globo voltará a produzir ano que vem.

Com a chegada da transmissão a cabo muita coisa mudou, mas ainda há publico fiel para aquele instrumento que já foi chamado de “babá de crianças”, “produtora de malucos”, etc.

O certo mesmo, é que hoje em pleno século XXI, você pode até considerar que a TV não é tão importante em sua vida e talvez nem seja mesmo, mas saiba que se ela chegou nesse patamar, é porque um dia era a grande responsável por trazer entretenimento e diversão para a sua casa.

Que venham mais 70!

Nota do autor

Ah! Fazendo uma releitura desse texto, antes de mandar para a publicação, descobri que havia esquecido de falar da Band, da Rede TV!, da Cultura, entre outras. Outro dia falamos sobre elas, mas também merecem o reconhecimento.

error: Conteúdo protegido !