Volta-redondense morre na Argentina e família precisa de ajuda para trazer corpo para o Brasil

0

VOLTA REDONDA

A volta-redondense de 22 anos, Carolayne de Souza Eliziario, a Carol, faleceu na quarta-feira, dia 26, na Argentina, depois ficar uma semana internada, em decorrência a complicações após tomar em maior dosagem a medicação para crise depressiva. Carol estava no exterior desde 2017 cursando medicina na Universidade Nacional de Rosário e era diagnosticada com depressão. Para trazer o corpo para o Brasil, a família precisa arrecadar até esta sexta-feira, dia 28, uma quantia de R$ 20 mil.

De acordo com a irmã, Francine de Souza Eliziario, de 35 anos, os parentes não têm condições de arcar com os custos do traslado. Ela explicou ainda que o consulado foi quem estipulou o prazo. De acordo com ela, a família teme que caso o dinheiro não seja arrecadado, o corpo tenha que ser enterrado no país estrangeiro. A doação pode ser feita através da conta do Banco Itaú: Agência 6085 – Conta 37101-8, em nome de Thamires de Souza Eliziario.

Os pais da jovem, Devanil e Carmem, conseguiram chegar à Argentina na madrugada de terça-feira, dia 25, com a ajuda da Igreja Evangélica Congregacional da Vila Mury. De acordo com Francine, o hospital informou aos pais que em um período de 24 horas, Carol teria que realizar uma série de exames. “Mas ela não respondeu a nenhum teste neurológico”, disse, explicando que a irmã teve uma parada cardíaca de domingo para segunda-feira, dias 23 e 24, e que em decorrência de uma trombose, um coágulo atingiu o cérebro da vítima, que não resistiu.

Carolayne fazia tratamento com psicólogos e já havia tido uma crise depressiva no fim do ano passado, quando veio visitar a família para se tratar. Segundo a irmã, quando Carol recebeu alta, ela voltou para a Argentina.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !