Volta Redonda segue dentro dos eixos e prefeito fala sobre novas medidas de flexibilização

0

VOLTA REDONDA

Em nova atualização da Covid-19 nesta terça-feira, dia 2, o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, disse que o município não é mais o epicentro da doença no Sul Fluminense e destacou que nesta quarta-feira, dia 3, haverá uma reunião com o Ministério Público (MP) para ampliar as flexibilizações a partir do próximo dia 10. As novas flexibilizações são para clubes, academias e templos religiosos.

O prefeito ainda destacou que já foi conversado com o MP uma flexibilização do horário do comércio a partir das 12 horas, que pode ou não ser implantado depois do dia 10. “Temos que ter cuidado com os próximos passos de flexibilização. Hoje atingimos 4.53% de novos casos suspeitos na cidade, e o limite é 5%’, disse, acrescentando que não há previsão de liberação para as praças de esportes.

Samuca afirmou ainda que as fiscalizações estão sendo rigorosas para que as flexibilizações se mantenham e pede a população que contribuía denunciando para o número 156 ou pelo Aplicativo FiscalizaVR. “Dia 4 fará 30 dias das primeiras medidas de flexibilização na cidade e mesmo assim os números da cidade continuam estáveis, e queremos manter assim”, finalizou.

Curva de contaminação

Segundo Samuca, a curva de contaminação do vírus está mais de vagar na cidade, levando em consideração o total de casos confirmados e curados. Volta Redonda tem 908 casos confirmados de Covid-19, sendo que 873 pessoas são consideradas curadas por terem passado dos 14 dias de isolamento e não apresentarem sintomas. Outros 2.951 casos ainda são analisados. O município possui 36 mortes pela doença, tem 37% de ocupação nos leitos de UTI e 8.77% de ocupação no hospital de campanha.

error: Conteúdo protegido !