Volta Redonda faz avaliação online com alunos da Educação Especial

0

VOLTA REDONDA

A Secretaria Municipal de Educação (SME) de Volta Redonda está realizando avaliações individuais de forma online para os alunos com deficiência, Transtorno do Espectro Autista e Altas habilidades/Superdotação, matriculados na rede municipal. De acordo com a equipe da Seção de Educação Especial, o objetivo é construir um trabalho educacional que possa atender as atuais necessidades dos alunos nesse período de pandemia de Covid-19, por conta do distanciamento social.

“Em virtude da pandemia, para este ano, o trabalho precisou ser reformulado, considerando que o ano de 2020 foi bastante difícil para esses alunos. Eles apresentam suas características individuais próprias com cada deficiência, e nem sempre conseguiram obter êxito nas atividades escolares”, explicou Elizabeth Melo, chefe da Seção de Educação Especial.

Durante as avaliações, as famílias são entrevistadas e informações relevantes sobre o aluno são consideradas. Num segundo momento, os implementadores abordam os alunos, individualmente, por meio da plataforma Educa+ Volta Redonda, e realizam atividades específicas que permitem perceber importantes aspectos.

Em 10 dias, já foram avaliados cerca de 100 alunos que receberão orientações atualizadas e enviadas para as respectivas escolas.

“Isso vai permitir construir atividades mais apropriadas, contribuindo para o desenvolvimento e possibilitando preparar esses alunos para o ensino presencial, assim que possível”, explicou a secretária municipal de Educação, Therezinha Gonçalves.

Samuel, de 10 anos, aluno com Transtorno do Espectro Autista matriculado na Escola Municipal Professor Domingos Maia, está na rede pública desde a Educação Infantil e passou pela avaliação online.

“Meu filho estuda em uma escola muito boa, com pessoas preparadas e ele conseguiu se adaptar, está conseguindo absorver o conteúdo dentro da capacidade dele. Achei muito boa essa avaliação de forma gradativa, porque cada um tem um potencial”, disse a mãe de Samuel, Ana Karina Oliveira.

A secretaria informou ainda que, a partir da próxima semana, também serão realizadas reuniões com os responsáveis por meio da plataforma.