Visconde de Mauá tem alta taxa de ocupação para o carnaval

0

AGULHAS NEGRAS

O fim de semana deve levar milhares de turistas para a região de Visconde de Mauá, no alto da Serra da Mantiqueira. A Associação Turística e Comercial da Região de Visconde de Mauá (Mauatur), entidade formada por empresários e moradores da região de Visconde de Mauá, Maringá, Maromba, Vale do Pavão e Cruzes, entre pessoas físicas e jurídicas, projeta a lotação total para os dias de carnaval. Atualmente, a taxa de ocupação está em 92% e ainda há vagas em hotéis e pousadas daquela região.

De acordo com o presidente da Mauatur, Paulo Gomes de Oliveira, a região de Visconde de Mauá concentra aproximadamente 2.800 leitos da rede hoteleira, sendo 92% deles já ocupados com reservas confirmadas – equivalente a praticamente 2.600 mil leitos. A associação espera de oito mil a 10 mil turistas neste fim de semana prolongado sendo cerca de seis mil deles no ápice dos leitos ocupados e o restante composto pelo turista que vai ao local passar o dia e retorna. “Consideramos um patamar ótimo para a taxa de ocupação de Visconde de Mauá e região sabendo que outros milhares virão apenas para visitar e retornar no mesmo dia. A maioria deles busca a paz longe do carnaval. Esperamos atingir o 100% da taxa de ocupação ao longo do fim de semana. Quem ainda busca vaga na região pode utilizar o site www.visiteviscondedemaua.com.br como referência. São mais de 50 consultas diárias ao site nesta época do ano”, informa.

O portal da Mauatur disponibiliza dados sobre serviços em Visconde de Mauá. Serve como guia de hotéis, pousadas, campings, hostels, restaurantes, bistrôs, bares e lanchonetes. Informa ainda sobre lojas de roupas, doces e artesanato.

Clima ameno, paz e natureza são os principais fatores que atraem os turistas para a região

PACOTES

A variedade de estabelecimentos e pacotes para estadia é grande. Neste carnaval os pacotes mais vendidos abrangem os cinco dias da folia, mas há flexibilidade de prazos. “Temos o relato de empresários do setor que os clientes buscam pacotes para todo o carnaval. O preço das cinco noites varia de R$ 2,2 mil a R$ 7 mil, na simulação para um casal estando já incluso o café da manhã. É possível negociar valores ficando de três a quatro noites”, explica Paulo Gomes. A Mauatur projeta a manutenção da alta taxa de visitantes também no fim de semana posterior ao Carnaval, entre os dias 8 e 10 de março. “É uma tendência Visconde de Mauá também receber muitos turistas no período após o carnaval, acredito que as pessoas buscam o descaso no pós-festa”, observa o presidente Paulo Gomes. E os preços ajudam, pois fora do feriado prolongado os pacotes mais procurados incluem duas noites e variam de R$ 350 a R$ 2 mil, também na simulação para um casal, incluso o café da manhã.

ACESSO PARA MAUÁ

Segundo a Mauatur, a RJ-163 segue apta para o fluxo de veículos, mas os condutores devem observar a sinalização e o limite de velocidade de 40 km/h como normas do Departamento de Estradas de Rodagem do Rio de Janeiro (DER-RJ). A via é o principal acesso para Visconde de Mauá a partir do bairro Penedo, na cidade de Itatiaia – na altura da saída 311 da Rodovia Presidente Dutra. “A estrada segue liberada e sinalizada pelo DER. O turista deve ter atenção para o limite de velocidade, evitar ultrapassagens arrojadas. O DER passou que pode ocorrer a blitz da Lei Seca na RJ-163 coibindo o consumo de álcool entre os condutores no carnaval. E a segurança pública na nossa região será reforçada com o efetivo da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Itatiaia”, anuncia Paulo Gomes.

A Vila de Mauá fica no alto da Serra da Mantiqueira

Alternativa à RJ-163, o turista que seguir para Visconde de Mauá pode utilizar a RJ-161, passando pela localidade conhecida como Serra do Eme. Em Resende, estando na Via Dutra, basta o condutor sair na altura do KM 305, imediações do bairro Paraíso. Contornando o Rodoshopping Graal o motorista segue à direita para a Rua João Henrique Ferreira e converge para a ladeira da Rua Luiz de Camões, chegando ao trevo da Estrada da Vargem Grande, no Cabral. De lá segue pelas áreas rurais da cidade observando a sinalização, até Visconde de Mauá.

error: Conteúdo protegido !