Vereadora Rosana Bergone questiona Secretaria de Educação acerca das aulas online

0

VOLTA REDONDA

A prefeitura deverá responder questionamentos acerta das aulas online feitos pela vereadora Rosana Bergone. O requerimento, aprovado na última semana, destaca dúvida sobre o percentual de alunos que está tendo acesso às aulas da plataforma pela internet e o que tem sido oferecido, como alternativa, aos alunos que não têm acesso às aulas.  Ainda no requerimento, a parlamentar quer saber, se as informações sobre as aulas foram prestadas ao Ministério da Educação e quais foram estes dados consolidados.

O Ministério da Educação (MEC) Informou, através de reportagem publicada na imprensa, que não sabe quantos alunos da Rede Pública do país estão assistindo as aulas pela internet durante este período da Pandemia do Covid-19.  Somente 71 % das prefeituras do país prestaram as informações ao Ministério Federal, de acordo com a reportagem. Em Volta Redonda, a prefeitura contratou a plataforma digital de ensino pelo valor de R$ 1,7 milhão e, segundo as reclamações que chegaram até a vereadora, muitos alunos não estão tendo acesso as aulas online com qualidade.  “Estamos sentindo que os pais estão tristes porque observam que seus filhos não estão recebendo o aprendizado como deve ser”, disse Bergone, frisando que “muitas famílias, dentro das comunidades, não têm acesso à internet e nem mesmo tem celular”.

Segundo a vereadora, a Secretaria de Educação já se manifestou através da imprensa, informando que o ano letivo será concluído tendo por base as aulas pela internet e que, ainda, neste mês de agosto haverá uma avaliação dos alunos. “É importante, que os estudantes tenham atividades, mas elas precisam chegar a todos”, comentou.

PROJETO DE LEI

Tramita na Câmara de Vereadores projeto de lei de autoria da vereadora que administra a administração municipal a adquirir chips com o pacote de dados de internet para contemplar alunos das escolas municipais, cadastrados na plataforma.

error: Conteúdo protegido !