Vereador visita a Pedreira da Voldac acompanhado de conselheiros do MEP

0

VOLTA REDONDA

A discussão do projeto Pedreira da Voldac, em Volta Redonda, iniciada em 2018 vem a cada dia conquistando novos aliados. Em dezembro do ano passado, o vereador eleito Paulo Roberto, o Paulino AP, manifestou junto ao Movimento Pela Ética na Política (MEP) o desejo de conhecer a referida área ambiental. No domingo, dia 17, técnicos da equipe ambiental do Movimento e representantes das associações de moradores dos bairros Voldac e Pinto da Serra acompanharam o parlamentar e sua equipe na visita técnica ao local.

A equipe do MEP, através da Gabriela, acadêmica de geologia (UFES) entregou ao vereador uma minuta do histórico da pedreira, informou que  para semana o Movimento  encaminhará ao gabinete do vereador  e à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) a proposta de criação  da  unidade de conservação no local. O secretário Municipal de Meio Ambiente, Miguel Arcanjo, que havia agendado sua participação na visita, através do vereador justificou sua ausência por questões familiares.

O CENÁRIO E AS PONTUAÇÕES

O vereador Paulinho AP ouviu observando o cenário e as pontuações sobre a pedreira e entornos. No final da visita, garantiu que aprendeu sobre o local. “Concordo, o local é majestoso. Nunca imaginei que em Volta Redonda tivesse um local assim, agradeço imensamente a todos vocês pela oportunidade”, disse o parlamentar, ressaltando que há um potencial turístico ecológico. “Volta Redonda precisa disso para levarmos nossos filhos, pessoas que nos visitam. Mais que tudo precisamos preservar a natureza ainda mais uma cidade forte em sua história de metalurgia. Sei que há projetos, porem é necessário projetos que foque garantam a menor agressão possível ao local, pensar em trilhas, pensar na educação ambiental. Vou ver com o secretário Jeronimo Teles como fazer uma limpeza no local”, completou o vereador.

De acordo com os ambientalistas, o espaço público, incorporado ao município em 2008, tem ganhado notoriedade pela sua pujante beleza cênica e potenciais educacionais e de lazer. O professor Fernando Pinto, ecólogo e sub-coordenador da equipe ambiental do MEP orientou a visita e mostrou ao parlamentar apontando os diferentes potenciais da Pedreira da Voldac.

ESPAÇO URBANO PRECISA SER CUIDADO

Disse o professor que espaço urbano precisa ser cuidado. “A pedreira guarda uma biodiversidade fantástica, Nossa equipe já contabilizou centenas de parâmetros importantes”, destacou o cientista em sua explanação e acrescentou. “Pensar o espaço como unidade de conservação com recreação orientada, educação ambiental e também como pesquisas acadêmicas deve ser foco. Temos defendido desde 2019 que a área seja transformada no primeiro Monumento Natural de VR”, completou o ecólogo.

Durante a visita, os representantes das associações de moradores também reforçaram a importância potencial do maciço rochoso desativado na década de 1980.  “De fato o local é esplêndido, precisamos  buscar caminhos e conhecer os projetos  para o local de forma a garantir a recuperação e cuidados para com o local”, defendeu Berlindo Francisco, diretor de patrimônio da Associação de Moradores do Voldac, que representou o presidente Marquinho da Voldac.

Para Silvia Cristina, vice- presidente da Associação do bairro Pinto da Serra e ligada à Comunidade Eclesial Católica do bairro Pinto da Serra as pessoas precisam de espaços para caminhadas. “ Será muito importante adequar o local, sem desfiguram sua caraterísticas para lazer, caminhadas em trilhas e educação ambiental para crianças e jovens”, defendeu Silvia, que é também ligada à Comunidade Católica do bairro.

 

 

error: Conteúdo protegido !