Vereador cobra fiscalização das condições das Calçadas de Resende

0

RESENDE

O vereador Tiago Forastieri (PSC) cobrou do Executivo que intensifique a fiscalização das condições das calçadas do município, principalmente na região do Centro Histórico, no Calçadão de Campos Elíseos e no bairro Manejo. Preocupado com a acessibilidade das pessoas com deficiência, o vereador recebeu um vídeo relatando a dificuldade de uma pessoa com deficiência em transitar pelo município devido a má condições das calçadas. A indicação de Tiago sugerindo a fiscalização foi aprovada pelo plenário e encaminhada ao prefeito Diogo Balieiro Diniz (Democratas).

Vídeo enviado ao vereador relata a dificuldade de uma pessoa com deficiência em transitar pelo município-Reprodução

Ao justificar a indicação, Forastieri explicou em plenário que recebeu um vídeo mostrando a dificuldade da pessoa com deficiência para transitar pela cidade. O registro feito por um morador alerta para o grande número de buracos e a falta de rampas de acesso. “Recebi um vídeo de um morador de Resende, que presenciou uma cena triste e desrespeitosa envolvendo pessoas com deficiência, em especial aqueles que dependem de cadeiras de rodas. Essas pessoas muitas vezes se veem obrigadas a trocar a calçada pela rua, correndo o risco de serem atropeladas”, explica o parlamentar que é presidente da Comissão da Pessoa com Deficiência da Câmara. “Na função de Presidente da Comissão da Pessoa com Deficiência da Câmara Municipal de Resende, solicito que as condições das calçadas sejam fiscalizadas pelo Setor de Fiscalização e Posturas, e que a lei seja cumprida”, completou.

MEDIDAS DE PROTEÇÃO PARA BANHISTAS

Em outra propositura, o vereador Tiago Forastieri, solicitou que a Prefeitura faça um estudo de viabilidade para o desenvolvimento e criação de um sistema que avise os moradores das regiões onde passem rios e cachoeiras, emitindo um sinal sonoro para alertar a população sobre tromba d’ água.

Tiago lembrou da recente tragédia em Itatiaia, quando uma cabeça d’água atingiu, no dia 20 de janeiro, a região do Parque Nacional do Itatiaia após uma forte chuva ocorrida nas proximidades do abrigo Rebouças, na parte alto do Parque. No incidente, pessoas e turistas que se banhavam nas águas do Rio Campo Belo, na localidade conhecida como Paraíso Perdido,  foram arrastados pela  correnteza. Duas pessoas morreram. “Faz-se necessário para maior segurança dos usuários de rios e cachoeiras de Resende, a implantação de um sistema sonoro de aviso em casos de cabeça d’ água”, reforçou o vereador o pedido.

error: Conteúdo protegido !