Vereador acusa secretário de ameaça e registra queixa na 93ª DP

0

VOLTA REDONDA

Após sentir-se ameaçado pelas redes sociais, o vereador Paulinho do Raio-X, decidiu registrar queixa na 93ª Delegacia de Polícia (DP). O acusado pelas ameaças, segundo ele, é o secretário Municipal de Ação Comunitária, Marcus Vinicius, o Marcão. O fato ocorreu por meio de uma rede social, onde o vereador postou um vídeo, após realizar uma visita no Centro de Alzheimer, unidade que se encontra fechada. Na sessão de segunda-feira, 14, o secretário foi autorizado a usar a tribuna, para se explicar. E para insatisfação do parlamentar, Marcão esclareceu sobre a questão do Centro, mas em relação às possíveis ameaças, garantiu que falará somente na Justiça.
Também usando a tribuna, Paulinho do Raio X, explicou que foi impedido de entrar na unidade para fazer uma fiscalização, sendo orientado a retornar em uma data previamente agendada. Disse que, após colocar o vídeo em sua rede social, cobrando a Prefeitura de Volta Redonda, o secretário Marcus Vinicius fez um comentário dizendo que o vereador estaria sendo leviano em sua fala. Ressaltou ainda que o vereador sabe que a licitação para reforma desse espaço aconteceu no dia 4 de outubro deste ano e que, mesmo assim, quer aparecer como “salvador da pátria”. “Não é assim que se faz política. Você é um abutre”, escreveu Marcão, colocando também uma figura de um fantasma, fato que o vereador interpretou claramente como ameaça. E ele garantiu que só se posicionou e decidiu registrar o caso na 93ª DP após ser informado que quem vira fantasma é porque morreu.
O REGISTRO NA 93ª DP
O parlamentar explicou que registrou um boletim de ocorrência na delegacia para que sejam tomadas as devidas providências. Ele ainda procurou um advogado para processar o secretário por injúria e difamação. “Senhor presidente venho aqui muito triste, porque o que aconteceu comigo semana passada foi uma coisa que nunca imaginei, estive no Centro de Alzheimer para fazer uma fiscalização de rotina e o secretário da Smac disse que não poderia abrir a unidade para eu fazer a visita, que só poderia ser na sexta-feira”, discursou. “Disse que ele não confiava em ninguém para me acompanhar e teria que ser ele pessoalmente. Pois bem, fiz um vídeo falando da unidade e do ocorrido e postei em minha rede social. Senhor presidente ainda teve por parte dele uma postagem da imagem de um fantasma, que eu entendi como ameaça a mim e ao meu gabinete”, completou, garantindo que não vai admitir esse tipo de postura por quem quer que seja.
SECRETÁRIO É DEFENDIDO PELOS VEREADORES DA BASE
Após a fala do vereador Paulinho do Raio-X, vereadores da base aliada do governo saíram em defesa do secretário para que ele fosse ouvido e se explicasse, o que eles classificaram como um mal-entendido. O vereador Washington Uchôa, chegou a dizer que se preocupava com a fala do colega na tribuna, da forma como acusou o secretário. “Me preocupa a forma como o vereador se expressou na tribuna, porque o secretário é um pai de família, como fica a imagem dele”, questionou o pastor Washington.
Foi durante a fala dos vereadores sobre o fato que o secretário chegou à sessão, pedindo para explicar o ocorrido, o que levantou novo debate no Legislativo sobre se ele poderia usar a tribuna sem agendamento prévio e sem ser solicitado pelos parlamentares. Depois de grande discussão, ficou definido que como o secretário foi para explicar os fatos, ele deveria usar a tribuna.
Para surpresa dos vereadores, o secretário não falou da publicação na rede social do vereador Paulinho do Raio-X, se limitando a dizer que o Centro de Alzheimer está fechado para reforma, pois desde que foi inaugurado não passou por reforma e que sua gestão à frente da Smac foi responsável pela reabertura do Restaurante Popular. A outra questão só vai responder na Justiça.

O vereador após registrar queixa na 93ª DP

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !