Polícia segue investigando tentativa de assalto a carro-forte e Bope continua em Angra

0

ANGRA DOS REIS

O dia de hoje foi de muito trabalho para os investigadores da 166ª Delegacia de Polícia (DP), que sob o comando do delegado titular Celso Ribeiro, passaram horas ouvindo testemunhas da tentativa de assalto contra um carro-forte no Km 478 da Rodovia Rio Santos (BR-101), na manhã de quarta-feira, dia 6. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) continua na cidade auxiliando no trabalho dos policiais civis e militares (do 33° Batalhão da Polícia Militar). Porém, ninguém foi preso. Também hoje, a prefeitura confirmou, por meio de sua assessoria, que o carro incendiado durante a ação pelos criminosos era de uso do município.

O A VOZ DA CIDADE conversou há pouco com a Polícia Civil, que confirmou que os quatro vigilantes que estavam no carro-forte atacado foram ouvidos, mas garantiu que ainda não foi colhido o depoimento do motorista do carro da Secretaria Municipal de Saúde, que foi vítima de várias coronhadas. Ele ainda será ouvido, mas ainda não há uma data para o encontro. “Os vigilantes foram ouvidos e nenhum deles ficou ferido durante o ataque”, disse um policial civil. “Fomos a primeira equipe a chegar no local e não houve troca de tiros com a gente. Os criminosos conseguiram fugir para o Camorim e lá na comunidade, embrenharam na mata e não foram localizados. Na sequência, procuramos os vigilantes que haviam fugido, com medo, do local, garantindo a segurança deles pra que todos pudessem retornar”, garantiu a autoridade, explicando que nada foi levado pelos criminosos durante a ação.

Questionado sobre a informação que circula nas redes sociais de que cerca de 20 homens teriam participado da tentativa do assalto, o policial disse que os vigilantes não souberam precisar a quantidade de atuantes no ataque e que, por tanto, tal comentário ainda não pode ser confirmado.

CARRO DA PREFEITURA

Já a prefeitura confirmou que o veículo queimado durante o confronto era do município. “O motorista passa bem. Ele foi levado para o Hospital Geral da Japuíba (HGJ), apresentando algumas escoriações na cabeça e foi liberado após o atendimento. O veículo, que transportava um frasco de vacina antitetânica e quatro de febre amarela, foi queimado no meio da estrada”, disse.

Ainda segundo as informações, como ontem era o dia de reposição de vacinas nas unidades de saúde, o motorista estava realizando este trabalho e, quando passava em frente ao Camorim, a grande maioria das entregas já havia sido feita, faltando apenas a unidade de saúde da Monsuaba. “O material perdido não chega a representar um prejuízo para a Saúde, pela pequena quantidade apresentada. Já o veículo, que é alugado pela secretaria, será reposto pela empresa titular do contrato”, completou.

A equipe da prefeitura lembrou que vem colaborando com a Polícia Militar no combate à violência na cidade, mesmo sem ser sua atribuição.

O CASO

Na manhã de quarta, motoristas e passageiros que passavam pela Rodovia Rio-Santos viveram momentos de terror. Um bando armado com fuzis tentou assaltar um carro-forte, fechando vários pontos da rodovia com caminhões atravessados e veículos queimados – na tentativa de impedir a chegada rápida da polícia. Por sorte ninguém se feriu.

Os assaltantes estariam em uma Renault Duster e vestiam roupa do Bope da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), quando abordaram o veículo a tiros. Neste momento, um segundo carro-forte da empresa chegou e revidou a agressão que o primeiro estava sofrendo.

Os bandidos conseguiram escapar com a chegada das autoridades.

AJUDE A LOCALIZAR OS SUSPEITOS

Quem souber da localização dos responsáveis pela tentativa de roubo ao carro-forte, pode denunciar de forma anônima ao Disque Denúncia, pelo telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou pelo aplicativo de celular ‘Disque Denúncia RJ’.

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !