Universitário de Barra Mansa é selecionado para Festival Internacional de Cinema

0

BARRA MANSA

O estudante de Jornalismo do Centro Universitário de Barra Mansa (UBM), Leonardo Kltoz, de 27 anos, foi um dos selecionados para o 11º Festival Internacional de Cinema Fantástico (Cinefantasy). O curta-metragem de quatro minutos, “Paradoxo Roxo” produzido por ele, se destacou e foi classificado na categoria amador para concorrer ao Prêmio Especial Brasil Fantástico. De acordo com os criadores do festival, o objetivo é incentivar, debater e divulgar o cinema fantástico e seu universo. As apresentações deste ano acontecerão em São Paulo, de 16 a 29 de abril com a programação dividida em mostras competitivas, mostras paralelas e atividades de formação.

Paradoxo Roxo foi o segundo curta-metragem produzido pelo universitário.  Mostra um jovem que recebe duas propostas de duas pessoas diferentes para participar de um programa. Todos os personagens são interpretados por Leonardo, que aborda um tema de reflexão para o público. O estudante contou que começou a realizar os pequenos filmes no início do curso de jornalismo. “Queria participar de um festival da faculdade em que produzimos vídeos de até um minuto, porém, acabei por acaso realizando um curta-metragem. Após isso, não parei mais”, contou Leonardo.

 

Todos os personagens foram interpretados por Leonardo Klotz – foto reprodução

Paradoxo Roxo está disponível no YouTube – foto reprodução

 

 

 

 

 

Até o momento, o jovem já produziu três curtas-metragens, todos divulgados através do seu canal no YouTube. Em 2019, seu primeiro curta de suspense, “Fora de Vista”, foi transmitido para os estudantes de jornalismo durante o evento “Bar Acadêmico”, onde é realizado um encontro informal e descontraído entre egressos e estudantes do curso para uma troca de experiências daqueles que já atuam profissionalmente na área. Leonardo foi aplaudido de pé. Logo depois, o mesmo curta foi exibido durante sua participação no Estágio de Correspondente em Assuntos Militares (ECAM), na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende.

Os sonhos não param por ai. O objetivo de Leonardo é ser cineasta. “Foi muito bom ser selecionado para o Cinifantasy, eu não esperava. Queria começar fazendo algo simples, como os curtas-metragens, e assim adquirir experiência para projetos maiores”, disse o universitário.

Além da exibição dos vídeos, o festival prevê debates sobre as políticas afirmativas, com encontros sobre a participação das mulheres na direção do cinema fantástico, a força do gênero no cinema negro e a produção LGBTQI+. Durante as dez edições já foram apresentados mais de mil filmes e 57 atividades formativas para um público de mais de 90 mil pessoas. Nesta edição, será realizada a sessão “Fantastic Black Power”.

PREMIAÇÃO

Ao todo, foram selecionados dez longas-metragens e 36 curtas-metragens divididos em categorias que concorrerão ao Prêmio Especial Brasil Fantástico. A organização indicará um júri qualificado de três membros que avaliará os curtas-metragens brasileiros com os seguintes critérios: conceito, execução, excelência técnica e artística, originalidade e inovação. O júri poderá ainda conceder menções especiais.

Além do prêmio principal, serão selecionados 11 ganhadores para serem contemplados com prêmios referentes ao melhor desempenho em cada categoria. Os vencedores serão anunciados na cerimônia de encerramento e posteriormente por meio do site e redes sociais do festival.

LEONARDO KLOTZ  

Para conhecer mais sobre o trabalho realizado pelo universitário, basta acessar seu canal no YouTube “Leonardo Klotz” através do link:

https://www.youtube.com/channel/UCZufvd7azHn4KpQC4GzcKwg

Leonardo já produziu três curtas-metragens – foto reprodução