Universitária Anna Clara Guizzi faz cirurgia para retirar angioma em hospital no Arizona (EUA)

0

RESENDE

A universitária Anna Clara Guizzi, 20 anos, natural de Itatiaia e residente em Resende, segue seu drama na recuperação do quadro de Acidente Vascular Cerebral (AVC) nos Estados Unidos. A paciente que estava internada desde o fim de março no Sunrise Hospital & Medical Center, na cidade de Las Vegas, no estado de Nevada, chegou a receber alta e realizar procedimentos de fisioterapia. Porém, voltou a apresentar sintomas do AVC, retornando ao hospital, sendo transferida no dia 28 de abril para outra unidade médica, no Arizona, segundo informações de familiares.

Nesta quarta-feira, dia 2, Anna Guizzi foi submetida a uma cirurgia para retirada do angioma, formado por vasos sanguíneos acumulados de forma anormal no cérebro. Segundo seu namorado, Marco Antonio Matos Alves, que a acompanha nos EUA, Anna Guizzi foi operada com sucesso no Barrow Neurological Institute, instituição médica vinculada ao St. Joseph’s Hospital & Medical Center, localizado na cidade de Phoenix, estado do Arizona – onde segue internada em observação no procedimento pós-operatório. “Todo o procedimento foi um sucesso, glória a Deus. Ela foi transferida do Sunrise para o Barrow Neuro Institute e neste dia 2 de maio realizou a cirurgia que ocorreu tudo perfeito. Ela está passando por dificuldades por causa do pós-operatório, que é muitíssimo importante. Precisamos contar com a ajuda de todos para fecharmos a conta da vaquinha que estamos realizando, para que a Anna continue o tratamento. Esse novo hospital (Barrow Neurological Institute) deve ter despesa bem mais cara e ainda nem fechamos a conta do anterior (Sunrise). Porém, nosso foco no momento é na recuperação dela, que é fundamental”, afirma.

A universitária Anna Clara Guizzi foi transferida de Las Vegas para Phoenix, onde fez cirurgia e segue em observação – Arquivo Pessoal (Marco Antonio Alves)

O custo do atendimento em saúde nos Estados Unidos é elevado, superando os valores do seguro viagem realizado pela família antes de seguir do Brasil para os EUA. “Precisamos da ajuda tanto para arcar com os custos dos hospitais quanto para o tratamento dela. A Anna precisa fazer reabilitação, ela estava sendo acompanhada por um médico antes de retornar para Phoenix”, reiterou Marco Antônio Mato Alves, ao A VOZ DA CIDADE. Ele é o principal gerenciador da campanha de arrecadação de recursos financeiros em prol da saúde da namorada. Marco Antonio Alves criou uma vaquinha online com a meta de arrecadar R$ 160 mil, através do site www.vakinha.com.br , na tentativa de suprir as despesas no Sunrise Hospital & Medical Center.

Nesta quinta-feira, 3, o site informava o recolhimento de R$ 101.522,00, em doações, o equivalente ao total de 63,45% da meta de R$ 160 mil. Além do site Vakinha, os interessados em ajudar Anna Clara Guizzi podem doar recursos através das agências bancárias. No Banco Itaú – agência 9185 / conta corrente 40.912-6, em nome de Simonia Aparecida Silva (mãe de Anna Guizzi). Para contas da CEF, Banco do Brasil e Bradesco, em nome de Marco Antônio Matos Alves (namorado de Anna Guizzi), utilizar os dados: Caixa – agência 0189 / conta corrente 5084-6; Bradesco – agência 1317 / conta corrente 6912-4 e no Banco do Brasil – agência 01317 / conta corrente 76177-0 e informar o CPF 140042417-82.

Anna Guizzi está internada no Barrow Neurological Institute, na cidade de Phoenix, no Arizona – Foto: Arquivo Pessoal (Marco Antonio Alves)

ENTENDA O CASO

Em marco, a universitária Anna Guizzi seguiu de férias para os EUA, na companhia do namorado, Marco Antônio Alves, a sobra e cunhados. No dia 29 de março ela foi internada com diagnóstico de AVC no Sunrise Hospital & Medical Center, em Las Vegas, Nevada. Enquanto permanece nos EUA os custos médicos crescem, ampliando o drama dos familiares, que incentivam a campanha de doação voluntária de valores. Desde então, o assunto tomou conta das redes sociais e ganhou reforço ilustre do ator Caio Castro, que tem amigos em comum do casal Anna e Marco Antonio, e decidiu postar um vídeo de apoio à jovem. Paralelo a isso, empresários e amigos fazem rifas, vendem alimentos em universidades, organizam eventos entre tantas ações individuais ou coletivas, todas com fundo revertido para cobrir as despesas médicas da jovem nos EUA.