Universidade Estácio alcança nota máxima do MEC

0

ESTADO

Presente em Resende e Volta Redonda, a Universidade Estácio de Sá acaba de conquistar o conceito 5 na avaliação do Ministério da Educação (MEC), a nota máxima concedida pelo órgão regulador. O conceito institucional foi confirmado após visitas in loco de uma comissão de avaliadores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que examinaram critérios como instalações físicas, modelo de ensino, a gestão da universidade e o corpo docente. A instituição já tinha conquistado nota máxima no ensino a distância, em 2019.

“Este processo não foi simples. Pelo contrário, foi extremamente rigoroso, repleto de exigências que abrangem desde a infraestrutura das nossas unidades até a qualidade do nosso corpo docente e a relevância do nosso modelo de ensino. A nota máxima do MEC não é apenas um número, é uma validação do nosso compromisso com a qualidade, a inovação e a transformação por meio da educação. Levamos a nossa missão de educar para transformar. Cada membro da nossa equipe desempenhou um papel crucial nesse processo”, diz Ivana Rodrigues, diretora nacional de Regulação e Avaliação e vice-reitora de Cultura e Relações Institucionais da Universidade Estácio de Sá.

Desde sua fundação, em 1970, no subúrbio do Rio, a instituição tem se destacado por democratizar o acesso ao ensino superior, especialmente para aqueles que não podiam arcar com os custos ou que trabalhavam e não podiam frequentar um curso diurno. Nasceu com a proposta de atender a classe assalariada e, até hoje, continua a atender majoritariamente pessoas que já trabalham (70%) e que vieram do ensino médio público (80%). Após um primeiro ciclo de trabalho e de crescimento, em 1988, a instituição conquistaria o status de Universidade no Estado do Rio de Janeiro.

“Receber a nota máxima do MEC, conceito que a Instituição já possuía na modalidade a distância, só confirma que é plenamente viável oferecer educação de alta qualidade de maneira inclusiva, sem deixar ninguém para trás. Esse reconhecimento é resultado do nosso trabalho árduo e contínuo, centrado na inovação e na constante melhoria das nossas instalações e do nosso ambiente educacional. Aqui, estamos sempre inovando, aprendendo e impactando vidas positivamente. Nosso objetivo é seguir fazendo a diferença e alcançar novos níveis de excelência, incluindo ainda mais pessoas,” comemora Aroldo Alves, CEO da Estácio.

A Estácio se destaca por sua tecnologia educacional avançada, sendo a primeira instituição no Brasil a incluir formalmente as competências socioemocionais em seus currículos. Além disso, possui o maior programa de extensão do país, contribuindo significativamente para a formação integral de seus alunos e para o desenvolvimento das comunidades onde está inserida. A universidade é também um exemplo de diversidade e inclusão, com conexões acadêmicas e de pesquisa com instituições de todo o mundo. Entre seus diferenciais, destaca-se o programa de onboarding para alunos com lacunas acadêmicas do ensino médio e a produção de pesquisa de ponta em áreas como engenharia ambiental, tecnologia e gestão.

Com uma estrutura acadêmica robusta, a Estácio investe constantemente na capacitação e qualificação de seu corpo docente, fomentando a titulação e o engajamento em iniciativas de pesquisa. Além disso, a instituição produz material didático próprio, garantindo uma educação de alta qualidade e alinhada às necessidades do mercado.

Com mais de 50 anos de história, a instituição de ensino oferece mais de 100 cursos de graduação e mais de 400 cursos de pós-graduação, atendendo cerca de 800 mil alunos em todo o Brasil, por meio de seus mais de 80 campi e mais de dois mil polos de ensino a distância. No Rio de Janeiro, a universidade conta com mais de 400 mil alunos espalhados em suas 32 Unidades e mais de 900 polos de ensino à distância. Recentemente, a instituição investiu cerca de R$ 40 milhões em três novos campi de altíssimo padrão no Estado do Rio de Janeiro – Unidades Maracanã, Ilha do Governador e Macaé. O campus Maracanã, por exemplo, tem 18 andares para receber mais de 10 mil alunos – o prédio tem potencial para ser a maior Unidade da Estácio no Brasil, ofertando mais de 120 cursos, com destaque para as graduações de Odontologia, Ciências Aeronáuticas (único do Rio) e Medicina Veterinária.

 Região Sul Fluminense

Entre os cursos oferecidos pela Estácio em Volta Redonda estão Direito e Medicina Veterinária, além das graduações em Enfermagem, Biomedicina, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Logística, Ciências Contábeis e Engenharias Civil, Elétrica e Mecânica, e cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciências da Computação, Rede de Computadores e Educação Física.

Na Estácio Resende são ofertados cursos como Gastronomia, Nutrição, Psicologia, Medicina Veterinária, Enfermagem, Fisioterapia, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Educação Física, Direito, Pedagogia, Engenharias Civil e de Produção, Logística, além de cursos da área de Gestão.

Além de contar com localização acessível e excelente infraestrutura de seus campi, a instituição é reconhecida pela excelência acadêmica e compromisso com a ascensão social e a empregabilidade dos alunos. Para os alunos formados, possuir um diploma reconhecido no estado do Rio de Janeiro e nacionalmente é um grande diferencial no mercado de trabalho.   “Nossa instituição é fortemente reconhecida no mercado do Rio de Janeiro e no nacional, pela qualidade e modernidade do ensino e por formar profissionais capacitados. Temos também um modelo de ensino nacionalizado e que, ao mesmo tempo, possibilita a atuação regionalizada de cada uma de nossas instituições do país”, afirma Aroldo.

O impacto social da Estácio é igualmente significativo. Além de seu natural poder de transformação, pela entrega à sociedade de milhares de profissionais formados todos os anos – mais de 80% dos quais são os primeiros de suas famílias a cursar uma faculdade –, a Estácio tem uma atuação distintiva de diálogo, suporte e promoção das comunidades em que se insere. Com amplo envolvimento dos alunos e docentes, ações como atendimentos gratuitos, em seus diversos centros de referência, palestras e seminários, mutirões e ações de mobilização, a instituição beneficia milhares de pessoas todos os anos.

“Hoje, a Estácio consolida as iniciativas históricas da nossa universidade. Somos uma instituição de ensino plural, diversa e inclusiva, comprometida em educar para transformar, não apenas dentro das salas de aula, mas também além dos nossos limites físicos. Ser Estácio significa estar conectado com a contemporaneidade, e nada exemplifica melhor a sustentabilidade do que educar as futuras gerações para perpetuar tudo o que desenvolvemos em prol da transformação. Esta nota reflete que não abrimos mão de gerar impacto social positivo com excelência”, destaca Flávio Murilo, diretor nacional de ensino e reitor da Universidade Estácio de Sá.

Deixe um Comentário