Trindade quer reduzir o tamanho do Estado para atacar a ineficiência e a corrupção

0

RIO

O candidato do Partido Novo ao governo do Rio, Marcelo Trindade, disse hoje que seu governo vai reduzir o tamanho do Estado porque a estrutura gigante gera ineficiência e corrupção. Trindade foi sabatinado por estudantes da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em debate com os centros acadêmicos dos cursos de Economia, Direito, Administração, Ciências Sociais, da Sociedade de Debates da FGV e do Laboratório de Inovação em Políticas Públicas da instituição.

“O Estado do Rio está numa crise gigantesca, completamente falido, e terá que apertar o cinto. Será necessário um corte de despesas de R$ 9 bilhões nos quatro anos de governo”, afirmou Trindade, primeiro dos candidatos ao governo do Rio a ser sabatinado pelos estudantes da FGV.

Mais cedo, o candidato do Partido Novo a governador participou de encontro com advogados no auditório da Bolsa de Valores do Rio, quando apresentou seu plano de governo para atrair investimentos privados para recuperar a economia. “Vamos fazer o maior programa de concessões de rodovias”, anunciou Trindade. Ele pretende abrir o estado para construção de estradas que concorram entre si para oferecer menores tarifas de pedágio e melhores serviços aos usuários.

AUMENTO PARA SERVIDORES

O candidato do Novo condenou a ação de deputados estaduais do Rio, que derrubaram o veto do governador Luiz Fernando Pezão aos projetos que reajustavam em 5% os salários dos servidores do Poder Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública. “É um escárnio populista em véspera de eleição. É inacreditável que esses deputados tenham a coragem de ignorar o fato de que o estado está falido e não vai ter condições de pagar esse aumento. Estão prometendo o que não se pode entregar para tentar comprar com essa atitude votos de última hora para tentar salvar a sua pele, tentar uma reeleição que o povo do Rio de Janeiro não vai dar a eles”, disse Trindade.

 

 

 

error: Conteúdo protegido !