Tráfico de drogas segue liderando informações ao Disque Denúncia de Angra dos Reis  

0

ANGRA DOS REIS

O Disque-Denúncia, serviço conveniado à Prefeitura de Angra dos Reis, segue colaborando com os órgãos de segurança da cidade e região. Segundo os responsáveis pelo serviço, graças às informações passadas pela população, o Disque-Denúncia continua atuando de forma eficaz no combate à criminalidade com prisões de suspeitos e grandes apreensões de armas, munições, drogas e outros materiais do tráfico.

Segundo levantamento mensal do serviço, somente no mês de junho, 142 denúncias sobre possíveis crimes cometidos em vários bairros da cidade foram cadastradas no serviço. Conforme o levantamento, foram 37 informações a mais do que no mês anterior. As localidades que tiveram mais ocorrências foram o Centro com 15, Belém, 14, Morro do Carmo com 11, Parque Mambucaba, 10, Areal com 9  e Ilha Grande, 8 ocorrências.

As classes de assuntos mais denunciadas foram substâncias entorpecentes, com 76 denúncias, crimes contra o meio ambiente, 27, crimes contra a saúde pública co um total de 14 denúncias e crimes contra o patrimônio, com cinco denúncias. Já os tipos de assuntos mais denunciados foram tráfico de drogas com 75, seguido de epidemia, 13, poluição das águas, desmatamento florestal e localização de foragidos da Justiça, com cinco denúncias cada.

789 INFORMAÇÕES DE CRIMES DE JANEIRO ATÉ JUNHO

De acordo com o levantamento, o Disque-Denúncia recebeu, no primeiro semestre deste ano, um total de 789 informações, número consideravelmente superior aos dos anos anteriores com 548 em 2019, 320 em 2018, 177 no ano de 2017e 97 em 2016. Para se ter uma idéia, na noite da última, caixas eletrônicos de duas agências bancárias foram explodidas por marginais na Vila Histórica de Mambucaba, em Paraty. A informação era de que os marginais chegaram ao local em uma lancha que havia sido furtada na Praia da Biscaia, em Monsuaba, em Angra dos Reis. E foi através de informações passadas ao 0300 253 1177 que policiais militares chegaram ao local onde a lancha foi abandonada pelos bandidos. O serviço ajudou também policiais civis e da Polícia Rodoviária PRF localizarem um Jeep Compass abandonado na Rodovia Governado Mário Covas (BR 101) próximo a Praia do Machado, também em Angra dos Reis, onde os marginais saíram do veículo é fugiram pela área de mata. O veículo, segundo a polícia, foi também usado pelos marginais que não levaram nada das agências explodidas.

As autoridades solicitam que a população pode continuar auxiliando as polícias e todos os outros órgãos de segurança no combate aos crimes fornecendo informações ao Disque -Denúncia, com a garantia do anonimato, por meio do telefone 0300 253 1177, com custo de ligação local para evitar trotes, ou ainda pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”, onde o denunciante poderá enviar fotos e vídeos.

 

 

error: Conteúdo protegido !