Temporal deixa mais de 150 pessoas desalojadas em Barra Mansa

0

BARRA MANSA

As chuvas de segunda-feira, dia 17, deixaram mais de 150 pessoas desalojadas em Barra Mansa. De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Sérgio Mendes, grande parte dos desalojados está no Siderlândia, onde o Rio Bocaina transbordou e invadiu as casas que estão em sua margem. Já o Rio Barra Mansa chegou a 4,34 metros, afetando os bairros Jardim Marajoara, Santa Clara, Nova Esperança, São Luiz, Boa Sorte e Piteiras. Nessa região, cinco famílias ficaram desalojadas e foram instaladas temporariamente no ponto de apoio, no Colégio Municipal Clécio Penedo.

Sobre os desalojados do Siderlândia, Sérgio explicou que eles estavam em alerta. “Ao perceberem o risco representado pelo elevado nível das águas, levantaram os pertences e se instalaram provisoriamente nas casas de parentes e amigos”, disse.

Ainda de acordo com Sérgio, em decorrência as chuvas na cidade de Bananal (SP), parte da água desceu para o Rio Bocaina, o que suscitou no O coordenador da Defesa Civil também explicou que devido ao alto nível do Rio Paraíba do Sul, que está em 3,51 metros, os rios Barra Mansa, Bananal e Bocaina têm dificuldade para voltar a normalidade.

PASSAGEM EM FLORIANO ALAGADA

Além das enchentes, houve também alagamento em Barra Mansa. A passagem do retorno do distrito de Floriano, que da acesso à Via Dutra, ficou interditado por conta da água da chuva. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, apenas veículos altos passavam pelo local, como, por exemplo, ônibus e caminhões.  A pista ficou interditada por aproximadamente duas horas.

MOBILIZAÇÃO PARA ATENDER OS MORADORES

Ainda durante o temporal, equipes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Secretaria de Manutenção Urbana e da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos se mobilizaram para atender os moradores das localidades mais afetadas.

Logo no início da manhã da manhã de terça-feira, dia 18 o Saae deslocou várias equipes para a operação de limpeza no Nova Esperança, Boa Sorte, Piteiras e São Luis. O trabalho foi reforçado com agentes da Secretaria de Manutenção Urbana, que além desse serviço, está atuando na desobstrução da rede de drenagem de águas pluviais e na construção de dois muros de contenção nos bairros Roselândia e Verbo Divino.

Já a Secretaria de Assistência Social, pela madrugada fez o acolhimento de cinco adultos e quatro crianças no Colégio Clécio Penedo. As equipes seguem contabilizando o número de pessoas desalojadas e verificando a necessidade de cadastramento em programas sociais, por meio do CadÚnico.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !