Startup da região integra 12 melhores iniciativas do mundo

0

VOLTA REDONDA

A startup Biosolvit, empresa de soluções em biotecnologia situada em Volta Redonda, especializada em remediação ambiental, ficou entre as doze finalistas da competição ‘Startup World Cup Global Pitch Competition & Conference’, realizado dia 17, em São Francisco, nos Estados Unidos. A campeã do evento foi a vietnamita Abivin. Ela desenvolveu um absorvedor orgânico de petróleo, considerado como o melhor do mundo, a partir do resíduo de Palmeira. A startup foi criada pelo analista de sistemas Guilhermo Pinheiro de Queiroz e o mestre em materiais, Wagner Martins, sendo respectivamente, atualmente os CEO e o cofundador e diretor comercial da Biosolvit,

A competição  reuniu startups de todo mundo na disputa do prêmio de US$ 1 milhão em investimento. O objetivo foi desenvolver a inovação e dar oportunidades de empreendedorismo no ecossistema de startups em todo o mundo. A biotecnologia é oriunda da biomassa, barreira natural que consegue absorver todo o petróleo e ainda reaproveitá-lo.

Participante do programa Aceleração de Negócios Internacionais e Desenvolvimento Tecnológico (Prointer Bio) do Sebrae Rio, a Biosolvit negocia com uma petroleira francesa a utilização de seus absorvedores. A startup já realizou as primeiras exportações do Xaxim da Palmeira, sua outra linha de produto. A Biosolvit conta com a Bioblue, que desenvolve produtos para a contenção e absorção de petróleo; e a Biogreen, especializada na criação do Xaxim da Palmeira, substituto do tradicional xaxim, que levou sua planta de origem (samambaiaçu) a extinção, tendo sua comercialização proibida no Brasil.

A analista Míriam Ferraz, do Sebrae Rio, comentou o desempenho da startup. “É um grande desafio sair da bancada de pesquisa e transformar o conhecimento em um negócio rentável e com escala global. É neste sentido que o Sebrae atua, desenvolvendo habilidades de empreendedorismo, gestão, comercialização, internacionalização, proteção de ativos intelectuais, acesso ao patrimônio genético, cooperação e desenvolvendo modelos  de negócios com escala global”, comenta.

A Biosolvit já ganhou vários prêmios nacionais e internacionais, recebeu certificação internacional da melhor tecnologia de bioarremediação e obteve a comprovação, pelo laboratório francês Cedre, de que o material é hidrofóbico e absorve 19.9 vezes o próprio peso, além de selecionada para o Ranking 100 Startups to Watch, da Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios e Época Negócios.

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !