Sintect aprova proposta do TST e mantém estado de greve

0

SUL FLUMINENSE

Os trabalhadores ecetistas do Rio de Janeiro aprovaram na terça-feira, 14, a proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que tem a mediação/conciliação na discussão do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2018/2019 dos funcionários dos Correios. Em reunião, no Rio, eles deliberaram pela manutenção da ACT 2018/2019, conforme os despachos do TST no período entre os dias 7 e 13 e também foram aprovadas novas ações unificadas em defesa dos trabalhadores orientadas pelas duas federações de representação dos Trabalhadores Ecetistas: Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) e a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect).

Seguindo a orientação do Comando de Negociações, as assembleias decidiram aceitar, por ampla maioria, a proposição do Tribunal, mas mantêm o estado por entrave quanto à cobranda do plano de saúde dos ecetistas. Segundo a Fentect, com isso, as cláusulas do ACT ficam mantidas na íntegra, apenas a situação do plano de saúde que permanece regida pelo processo TST-DC-1000295-05.2017.5.00.0000, conforme decisão do Tribunal no início deste ano.

Ainda segundo a proposta do TST, o reajuste salarial será estabelecido em 3,68%, que corresponde a 100% do INPC. Além disso, os trabalhadores do Brasil aprovaram à moção de repúdio ao presidente dos Correios, Carlos Fortner, pela tentativa de interferir na proposta do Tribunal, o ingresso do Procedimento de Mediação Pré-Processual (PMPP) quanto à abusividade do plano de saúde e a manutenção do estado de greve, em decorrência da campanha jurídica e política que terá início com o ingresso do PMPP. “Foi um processo difícil, já que somos a primeira categoria a fechar um acordo coletivo após a aprovação da reforma trabalhista. Sabemos que não é a melhor proposta do mundo”, disse o secretário-geral da Fentect, José Rivaldo, ressaltando que o resultado das assembleias será encaminhado ao TST após análise jurídica da Fentect.

Com o encaminhamento, as partes serão convocadas para assinar ACT 2018/19. “É importante que a categoria permaneça em estado de greve, conforme orientação, e que esteja atenta aos desdobramentos do fim dessa campanha salarial e às atualizações do processo de mediação do plano de saúde, para reverter o pagamento de mensalidade”, informa Rivaldo, que pretende obter a revisão do plano de saúde. “Estamos com a peça pronta para entrar no Tribunal e rever a questão do plano de saúde. Não somente isso, mas fazer uma campanha de conscientização junto aos trabalhadores para chegarmos a um melhor caminho”, reforçou.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro (Sintect/RJ) no Sul Fluminense, Esmeralci Silva, reiterou a decisão das assembleias e disse que os ecetistas seguem em estado de greve.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !