Sine retoma atendimento do seguro-desemprego no dia 11

0

SUL FLUMINENSE

Com o objetivo de permitir que trabalhadores domésticos, trabalhadores com contratos temporários ou habilitados ao seguro-desemprego por medida judicial possam requerer o benefício, a Secretaria de Estado de Trabalho e Renda decidiu reabrir, a partir de 11 de maio, os postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine) dentro das unidades do Poupa Tempo no Rio, Duque de Caxias e São João de Meriti, assim como, as unidades do Sine, localizadas no interior do estado,

Tal medida, será possível desde que as prefeituras cumpram as condições sanitárias estabelecidas na prevenção a Covid-19. “A abertura dos postos está sujeita à adequação das unidades às medidas de segurança por parte dos municípios. As prefeituras locais têm a responsabilidade de preparar as unidades para o atendimento ao público, atendendo às diretrizes da resolução”, informou a Setrab ao jornal A VOZ DA CIDADE.

De acordo com a resolução Setrab nº 885, essas unidades vão funcionar em horário diferenciado, das 10 às 16 horas, para o atendimento exclusivo dos casos em que o sistema exige o comparecimento a um posto de atendimento e desde que haja o prévio agendamento através do Serviço de Atendimento Agendado (SAA). Segundo a Setrab, além destas alterações, o funcionamento das unidades Sine irá seguir todas as recomendações sanitárias de combate ao coronavírus, tais como o uso de máscaras e álcool em gel, a instalação de lâminas de proteção entre o requerente e o atendente, distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas e, sempre que possível, os ambientes deverão ser mantidos naturalmente ventilados.

De acordo com o secretário de Estado de Trabalho e Renda, Jorge Gonçalves da Silva, a reabertura desses postos foi necessária para que, neste momento de maior necessidade, algumas categorias de trabalhadores não fiquem sem atendimento. “Estamos nos antecipando para garantir o atendimento a estes casos específicos para o requerimento ao seguro-desemprego. A Covid-19 está trazendo inúmeras perdas para trabalhadores e empregadores. Não podemos deixar que o acesso a um benefício tão importante neste momento seja negado a qualquer trabalhador”, destaca.

200 MIL PESSOAS NA FILA DE ESPERA

A dificuldade em acesso ao seguro-desemprego foi abordado pelo A VOZ DA CIDADE nesta quarta-feira, dia 29, a partir das restrições de atendimento presencial nas unidades do Sine em todo o pais e estado, culminando em congestionamento na rede de atendimento digital proposta pelo Ministério da Economia.

Durante vigorar o fechamento de unidades na pandemia da Covid-19, o Ministério da Economia, por intermédio da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, orienta o trabalhador requerer serviços como o pedido do seguro-desemprego pela internet. Entretanto, sem o atendimento presencial a fila de pedidos em análise no sistema gera uma fila de 200 mil pessoas aguardando o benefício em todo o país, segundo estimativa do governo federal.

Na primeira quinzena de abril, 90,2% das solicitações de seguro-desemprego foram realizadas via web, seja pelo site gov.br/trabalho ou pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital. No mesmo período do ano passado, este número representava apenas 1,6%. A quantidade total de requerimentos do seguro-desemprego registrada na primeira quinzena desse mês foi de 267.693, 13,8% menor do que a verificada no mesmo período do ano passado (310.509). De forma geral, os canais de atendimento são o telefone Alô Trabalho 158 ou o e-mail [email protected].

error: Conteúdo protegido !