Síndrome gripal: moradores de Barra Mansa devem buscar atendimento na UPA da Região Leste

0

RESENDE

O boletim semanal InfoGripe, divulgado na quinta-feira, dia 02, pela Fiocruz, indica tendência de alta de casos de síndrome respiratória grave em 13 dos 27 estados do país, entre eles o Rio de Janeiro. Diante deste cenário, as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) de Barra Mansa, localizadas no Centro e na Região Leste, estão preparadas para dar suporte à população.

De acordo com a coordenadora médica da UPA Centro, Gabriella Laviola Meirelles, a unidade registrou nos últimos dias, aumento significativo no número de atendimentos.

“A UPA aqui do Centro tem ficado muito sobrecarregada. Há um mês, o número de atendimentos, principalmente de crianças, praticamente dobrou. Nesta unidade nós recebemos pacientes com pico hipertensivo, pneumonia, infarto, arritmia e outros casos. Por isso, para atendermos com mais qualidade e dinamismo, pacientes com síndromes gripais devem buscar atendimento na UPA Região Leste, localizada no bairro Boa Vista, onde funciona o Centro de Triagem e Tratamento da Covid-19”, explicou Gabriella.

A médica destacou a importância de não expor pacientes com outras enfermidades a um vírus, e que a estrutura da unidade do Centro não possibilita dividir os atendimentos em áreas.

“Como disse, aqui recebemos pacientes de diversos tipos de necessidades. Não podemos expor essas pessoas a um vírus; temos que minimizar a exposição deles a esses agentes. Na unidade do Centro não temos, de forma estrutural, como dividir os atendimentos em áreas – atender de um lado síndromes gripais e de outro os demais pacientes. Então, queremos orientar a população para que em casos de gripes e resfriados busque o Centro de Triagem, na Região Leste, pois lá essas pessoas terão um atendimento mais adequado e, em caso de necessidade, terão acesso também a testes de Covid-19”, ressaltou Gabriella.

Ainda segundo a coordenadora, seguindo essa recomendação o atendimento da população será mais dinâmico e evitará a formação de filas e a demora no atendimento. Ela também destacou que as medidas de proteção contra Covid-19 contribuem para a diminuição dos casos de síndromes gripais.

“Temos que manter medidas preventivas, como distanciamento social e uso de máscaras. Sabemos que o confinamento para a saúde mental não é nada legal, mas temos que conviver socialmente com segurança”, concluiu a médica.

Prefeitura já vacinou mais de 70 mil moradores

De acordo com dados da Secretaria de Saúde de Barra Mansa, o município superou a meta de vacinar pelo menos 90% do público-alvo da Campanha Nacional contra Influenza, dividida em três etapas entre os meses de abril e julho deste ano. De 73.295 pessoas esperadas (100%), pelo menos 65.966 (90%) teriam que procurar as UBSs da cidade para receber o imunizante.

“Superamos a meta durante a campanha e, desde então, abrimos a vacinação contra influenza para toda a população. Até o fim de novembro já tínhamos vacinado mais de 70 mil pessoas (95%)”, explicou Marlene Fialho, coordenadora de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde.