Sindicato se reúne com representantes da CSN para discutir acordo do turno

0

A reunião entre representantes da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, que aconteceria na segunda-feira, 13, está ocorrendo hoje no antigo Escritório Central da CSN, na Vila Santa Cecília, em Volta Redonda. O motivo da reunião é a retomada das negociações do acordo do turno.
A informação é de que, como a empresa, que quer implantar o turno fixo de 8 horas na Usina Presidente Vargas (UPV), não teria nenhuma proposta para apresentar, transferiu o encontro para hoje. Portanto, a direção do Sindicato aguarda uma proposta que esteja em condições a ser apresentada, nesta mesma quinta-feira, aos trabalhadores, às 18 horas, na Passagem Superior, na Vila Santa Cecília.
Na proposta apresentada, anteriormente, pela CSN para celebração do acordo de turno de revezamento de 8 horas, com validade de dois anos, consta R$ 2,5 mil de abono a serem pagos em três parcelas, sendo a primeira de R$ 1mil, cinco dias após a aprovação da proposta, R$ 500 com o pagamento de maio de 2018 e R$ 1 mil com o pagamento de novembro de 2018. O presidente do Sindicato, Silvio Campos, considerou a proposta indecente. Entre as possibilidades a serem colocadas em votação pelos metalúrgicos está a escala 4×1 4×1 4×2, com folga de 80 horas. Já os horários de trabalho são de 5h45 às 14 horas, 13h45min às 22 horas e de 21h45min às 6 horas. Em todos os casos o metalúrgico terá uma hora de intervalo para refeição.

error: Conteúdo protegido !