Sindicato negocia tabela referencial de frente

0

BARRA MANSA

Nono dia de manifestações segue com reuniões em Brasília. O presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga do Sul Fluminense (Sinditac), Francisco Wilde, está na sede na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A pauta é elaborar a tabela referencial de frente.

“A tabela será reajustada em conjunto com o valor dos combustíveis, por isso a necessidade da derrubada dessa política de preços da Petrobrás, a tabela é baseada nele. O valor será reajustado automaticamente. Esperamos um resultado positivo, a pressão em cima do governo está muito grande”, destaca.

Pelos pontos de manifestação, ao longo da Rodovia Presidente Dutra, o dia segue com tranquilidade. “É uma briga pela nação, a paralisação é para todos, ficamos indignados ao ver noticias distorcidas do movimento. Convido a quem espalha isso por ai, que venha até aqui”, comentou o caminhoneiro José Irineu.

Começa a chegar combustível

O empresário Hélio Moraes, proprietário de dois postos de gasolina contou ao A VOZ DA CIDADE que recebeu o carregamento de combustível nesta manhã. “Consegui receber 10 mil litros de gasolina e cinco de etanol, no Posto de Barra Mansa e mais cinco de gasolina e cinco de etanol em Volta Redonda. Não dá para precisar quanto tempo dura, nesta quarta-feira vamos receber mais um carregamento”, informa.

O empresário conta que seu combustível vem de Duque de Caxias e não encontrou problemas com a carreta. “Tem posto que está pagando escolta para o combustível chegar, o que não foi o meu caso. Até sexta ou sábado acredito que o abastecimento na região seja normalizado”, descreve.

Na noite de terça-feira, o governador Luiz Fernando Pezão, anunciou que no Estado, as forças de segurança escoltaram, nesta segunda-feira, caminhões que transportaram 5 milhões de litros de combustíveis, somando oito milhões ao longo do dia. Em dias normais, circulam pelo estado 15 milhões de litros. Ainda de acordo com Pezão, os combustíveis foram levados para cerca de 20 municípios do interior, para abastecer serviços essenciais como carros da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, além de ambulâncias e caminhões de coleta de lixo.

PIS-COFINS

O Senado aprovou nesta segunda-feira  um pedido de urgência para o projeto que elimina a cobrança de PIS-Cofins sobre o óleo diesel até o fim deste ano.

Na prática, com a decisão, a proposta será incluída na pauta de votações e pode ser analisada mais rapidamente pelo plenário. Ainda não há data definida.

Ônibus

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SindPass), Paulo Afonso de Paiva, esclarece que não há mais o risco da população ficar sem transporte coletivo. “Conseguimos comprar um pouco de combustível da distribuidora da Petrobrás de Volta Redonda, o problema é que os ônibus não estão tendo prioridade, há uma demora imensa na distribuição. Parece que os postos estão conseguindo com mais facilidade do que nós. Estamos rodando com a frota mínima de 25%, o que chega é o que consumimos, não há alivio para estocar alguma coisa”, informa.