Sindicato dos Metalúrgicos faz protesto em Barra Mansa

0

SUL FLUMINENSE

O Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense (SindMetal SF) realiza na manhã desta segunda-feira, 25, um ato contra a ArcelorMittal, em Barra Mansa. Desde às 6 horas a direção do SindMetal SF estava na porta da empresa até o momento desta publicação, onde utilizava um carro de som pra comunicar aos trabalhadores a situação das negociações entre a direção a unidade e a categoria.

A empresa anunciou plano de estratégia e pretende finalizar atividades em alguns setores da unidade, como a Aciaria Elétrica. O sindicato teme demissões e o sucateamento da unidade.

Os trabalhadores são orientados na porta da empresa, no bairro Saudade, em Barra Mansa

Para o presidente do SindMetal SF, Silvio Campos, a empresa gera dúvidas quanto à sua permanência em Barra Mansa. “Ela (ArcelorMittal) faz reunião com a diretoria (SindMetal SF) e diz que há a possibilidade de fechar. Vai pra dentro da fábrica e diz que não vai fechar. Se isso for verdade, que ela faça um documento junto ao sindicato, um acordo que não vai mais mandar ninguém embora, porque já mandou 500 pessoas”, frisa Silvio Campos.

O SindMetal SF propõe a elaboração de um pacto coletivo contra o fim da planta barra-mansense, gerando uma cláusula em Acordo Coletivo de Trabalho, para que a empresa não encerre suas atividades em Barra Mansa. À noite, uma Audiência Pública esta prevista para ocorrer na sede da Câmara de Vereadores de Barra Mansa, onde sindicalistas e membros da sociedade civil organizada devem participar. O encontro esta agendado para às 19 horas.

O ato teve início as 6 horas, na portaria da empresa, aproveitando a chegada dos funcionários

ESTRATÉGIA

Em comunicado ao A VOZ DA CIDADE, a ArcelorMittal Sul Fluminense nega que vá encerrar atividades em Barra Mansa e que alterações fazem parte do plano estratégico da empresa, e as atividades em Barra.“A ArcelorMittal Sul Fluminense informa que permanece operando sua planta industrial em Barra Mansa. Esclarece ainda que, como parte de uma estratégia de otimização das operações, reduzirá a produção da Aciaria desta usina. Essa medida faz parte dos esforços da empresa para tornar a planta industrial mais competitiva e se mostra convergente para encarar os desafios da indústria do aço. A ação não impactará o pleno atendimento aos clientes”, diz a empresa.

error: Conteúdo protegido !