Sindicato da Construção Civil participa de mobilização contra a reforma da previdência

0

VOLTA REDONDA

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, Construção Pesada, Montagem Industrial, Mármore e Granito de Volta Redonda e região, Sebastião Paulo de Assis, acompanhado de diretores da entidade, participou nesta quarta-feira, dia 20, na Praça da Sé, em São Paulo, da assembleia nacional para definir um plano unitário de lutas contra a chamada reforma da previdência.

A mobilização aconteceu no Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência Pública e Contra o Fim da Aposentadoria, que foi lembrado pela classe trabalhadora com atos públicos em todo país.

Sebastião Paulo ressalta que o momento é de mobilização para defender a previdência pública, pois as idades mínimas estipuladas de 65 anos para a aposentadoria de homens e de 62 anos para mulheres, além do chamado “sistema de capitalização”, prejudicam os mais pobres, quem ganha salário mínimo. “No caso da construção civil, o trabalhador não vai conseguir aposentar por conta da rotatividade e do mercado de trabalho já está excluindo quem tem acima de quarenta anos. Esses trabalhadores, fora do mercado por causa da idade, não vão conseguir o total necessário de contribuição”, frisa.

error: Conteúdo protegido !