Sífilis Congênita é tema de palestra promovida pela Unimed Barra Mansa

0

BARRA MANSA

A Unimed realizou neste sábado a palestra ‘Sífilis Congênita: Responsabilidades e (re) Ação Pública’ com o médico ginecologista e professor da Universidade Federal Fluminense, Mauro Romero Leal Passos. A iniciativa foi assistida por profissionais de saúde das mais diversas áreas de Barra Mansa.

De acordo com o gerente administrativo da Unimed Barra Mansa, Ivan Bueno de Araújo, a palestra visa conscientizar sobre os casos de Sífilis Congênita na cidade. “O objetivo é sensibilizar para fazer um pré-natal de qualidade para evitar a morte de crianças. Além disso, é importante diagnosticar e notificar corretamente os casos”, explica.

Mauro Romero explica que esse tipo da doença é passado de mãe para filho durante a gestação. “Fazer um pré-natal bem feito e que diagnostique a patologia ainda no começo é fundamental para o desenvolvimento da criança que pode até chegar a óbito. Queremos sensibilizar os profissionais para o diagnóstico precoce”, destaca.

A Sífilis, como Mauro Romero explica, é uma infecção sexualmente transmissível causada pela bactéria Treponema pallidum. “Pode também ser transmitida verticalmente, da mãe para o feto, por transfusão de sangue ou por contato direto com sangue contaminado. Se não for tratada precocemente, pode comprometer vários órgãos como olhos, pele, ossos, coração, cérebro e sistema nervoso”, comenta, explicando que  o período de incubação, em média, é de três semanas, mas pode variar de dez a 90 dias.

A sífilis é transmitida por meio das relações sexuais desprotegidas, das transfusões de sangue e da mãe para o filho em qualquer fase da gestação ou no momento do parto (sífilis congênita). O tratamento é feito com antibióticos, especialmente penicilina. Deve ser acompanhado com exames clínicos e laboratoriais para avaliar a evolução da doença e estendido aos parceiros sexuais.

 

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !