Sessão especial marca homenagem para 15 jovens negros barra-mansenses

0

BARRA MANSA

Na noite de quarta-feira uma sessão especial na Câmara Municipal marcou o Dia da Consciência Negra e de Zumbi dos Palmares, lembrados em 20 deste mês. O evento foi promovido em conjunto com a Gerência de Promoção da Igualdade Racial e o Conselho Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. A finalidade foi homenagear 15 jovens negros barra-mansenses que se destacam em suas atividades sociais, educacionais e profissionais, disseminando, principalmente a importância da luta pela igualdade de oportunidades.

Na mesa principal, a vice-prefeita Fátima Lima; o vereador Gilson Assis Lopes (PSDB); gerente de Promoção da Igualdade Racial da prefeitura municipal, que presidiu a sessão, Walmiro Fabiano Júnior; a presidente do Conselho Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Silvana Carvalho; e o secretário de Cultura, Marcelo Bravo.

A vice-prefeita, Fátima Lima,  destacou que o projeto de homenagear os jovens negros que se destacam e tem sucesso é necessário para ressaltar aqueles que lutam pela igualdade, não encorpando as estatísticas que demonstram a exclusão dos negros. Para Fátima Lima, o Dia da Consciência Negra deve ser vivenciado todos os dias, quando toda a população deve refletir sobre seus atos em relação aos negros. O mesmo foi falado por Walmiro Fabiano, lembrando que Barra Mansa é uma das cidades do estado mais avançadas na luta pela igualdade racial.

O secretário de cultura, Marcelo Bravo, destacou o quanto tem aprendido sobre a história e a cultura dos negros, principalmente, por meio do Projeto Afrosaberes, promovido pela secretaria.Silvana Carvalho, presidente do Conselho Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial afirmou que o principal objetivo do conselho, além de buscar punição para crimes de racismo e injúria racial, é elaborar e implementar políticas públicas que assegurem o pleno exercício da cidadania por todas as raças. Representando o presidente da câmara, o vereador Gilson Assis Lopes também falou sobre a esperança que as histórias dos jovens propiciam.

HOMENAGEADOS

Foram agraciados com os certificados os jovens Ana Luíza de Souza Luciano, Antônio Souza dos Santos, Bruna Barcelon, Carla Beatriz Batista de Souza, Daniel de Jesus Lopes, Gabriel Sanpêra, Hebert Isaías da Silva, Hellen Cristina Silva de Souza, Lívia e Silva Eugênio, Lucas Marques Ferreira, Natália das Graças Valério de Oliveira, Nathália Silva, Talita Cristina Saraiva de Paiva, Vitor Augusto Pereira e Welsten Leopoldino.

Falando em nome dos homenageados a estudante de Administração Pública, na Universidade Federal Fluminense, Ana Luíza de Souza Luciano. Ela coordena o Projeto Nova Geração,  que incentiva jovens na área da educação e mercado de trabalho, com intercâmbios de formação em Maricá  e Salvador. Ana Luiza destacou que os jovens homenageados representam uma esperança a outros jovens. “Nós, aqui, hoje, representamos uma esperança para tantos outros jovens. A esperança de que é possível e não podemos desistir. Muitos lutaram para que hoje pudessemos estar aqui e nunca poderemos esquecer da história desses que tanto lutaram, tendo sido escravizados e  com suas mãos construído este país. Me emociono com cada história apresentada nesta homenagem, tão importante”, frisou Ana Luíza.

A sessão se encerrou ao som do saxofone do músico e homenageado Welsten Leopoldino, interpretando Carinho, de Pixinguinha. O início da sessão também foi diferenciado, com o Grupo de Capoeira Quarto Crescente entoando o Hino Nacional.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !