Secretaria de Meio Ambiente investiga descarte irregular de resíduo hospitalar

0

BARRA MANSA

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Barra Mansa, através da Guarda Municipal Ambiental, está trabalhando para identificar o autor do descarte irregular de lixo hospitalar na estrada Colônia Santo Antônio/Rialto, ocorrida na última sexta-feira, 17. A informação sobre o caso foi repassada ao órgão por meio de denúncia anônima.

Ainda na sexta-feira, atendendo a solicitação da SMMADS, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto realizou o recolhido do material, fazendo o encaminhamento para o Centro de Tratamento de Resíduo, para que receber a destinação final adequada.

Segundo análise da Secretaria de Saúde, o material não tinha sido utilizado e é distribuído pelas Clinicas de Doenças Renais para que os pacientes possam realizar a diálise peritoneal domiciliar. Não foi possível identificar o número de lote e a procedência dos produtos.

O Secretário de Meio Ambiente, Vinícius Azevedo, comentou sobre o caso. “As denúncias de descarte irregular de entulho e outros produtos têm sido recorrentes. Embora, a Guarda Ambiental tenha aumentado a fiscalização sobre esses casos, para obter resultados mais eficazes a gente precisa estabelecer parcerias com a população, no sentido de ampliar as informações que nos são repassadas, presencialmente ou de forma anônima. Por isto, estamos pedindo para que anotem a placa do veículo sendo usado para o descarta a fim de que possamos chegar ao infrator”.

Especificamente no caso de lixo hospitalar, Vinícius ressaltou que Barra Mansa dispõe de mecanismo para fazer o descarte, ambientalmente correto. Segundo ele, o maior risco ambiental do lixo hospitalar é representado pelo chamado lixo infectante.

“Este tipo de resíduo contém a presença de agentes biológicos, como sangue e derivados, secreções e excreções humanas, tecidos, partes de órgãos, peças anatômicas; além de resíduos de laboratórios de análises e de microbiologia, de áreas de isolamento, de terapias intensivas, de unidades de internação, assim como materiais perfurocortantes. Quando em contato com o solo ou a água, podem causar sérias contaminações no ambiente e danos à vegetação. Também podem ocasionar sérios problemas caso o ser humano tenha contato direto com esses materiais contaminados. Portanto, é preciso mais consciência de todos”, explicou o secretário.

PARA DENUNCIAR

As denúncias sobre o descarte irregular de resíduos, seja hospitalar ou não, podem ser efetuadas todos os dias, inclusive fins de semana e feriado, pelos telefones (24) 2106-3406 ou 2106-3408, de 8 às 17 horas. Após esse horário, as denúncias podem ser efetivas pra o disk denúncia da Guarda Municipal, nos telefones (24) 3028-9369/ 3028-9339.

Além disso, as denúncias podem ser registradas pessoalmente na sede da Secretaria de Meio Ambiente, no 4º andar da Prefeitura, situada à Rua Luis Ponce, 263, Centro, ou pelo e-mail: [email protected]

error: Conteúdo protegido !