Sassaricando – Oscar Nora – 5 de julho de 2022

0

+

Foto: Internet

Os Deuses do futebol, são implacáveis. E mais uma vez foram, sábado passado, oferecendo ao jogador Fred merecido capítulo na sua despedida do futebol. No Maracanã, diante da torcida que o reverencia, ele entrou em campo no finalzinho da partida e marcou o gol que consolidou a goleada do Fluminense sobre o Corinthians.

+

A volta olímpica de Fred foi emocionante e revelou seu carisma com a torcida tricolor de todas as idades. Revelou também seu profundo respeito à família, espinha dorsal de todos, atletas ou não. Seu choro abraçado aos seus familiares foi comovente.

+

Na próxima semana Fred deixará definitivamente o futebol encerrando uma carreira de altos e baixos. Mais altos do que baixos ele finaliza a carreira com dignidade, altivez e a certeza de ser um ídolo por onde passou: América-MG, Cruzeiro, Lyon, Atlético-MG e Fluminense.

+

O VAR chegou ao futebol com a finalidade de esclarecer para o árbitro lances duvidosos durante uma partida. Chegou e muitas vezes complicou. Em diferentes ocasiões arrastou-se por intermináveis minutos até que uma decisão fosse tomada. Duvido que haja um clube que não tenha sofrido uma injustiça por ele.

+

Como o VAR vem causando problemas no mundo inteiro, a própria Fifa reconheceu a necessidade de aprimorá-lo e anunciou a aplicação de uma tecnologia nova para agilizar e tornar mais eficientes pelo menos as marcações de impedimento. E está chamando o novo protocolo de “impedimento semiautomático.”

+

A geringonça vai implantar no centro das bolas um sensor capaz de informar com exatidão o momento do contato com o jogador que fez o passe. Além disso, doze câmeras conectadas ao sistema irão rastrear a posição de cada jogador localizando, com precisão cirúrgica, 29 pontos possíveis de contato com a bola a uma velocidade de 50 vezes por segundo.

+

Sempre que houver um jogador impedido e ele participar do lance, uma luz vai acender na cabine do VAR onde estará um operador exclusivamente atento para esse tipo de lance. Com todo respeito, é para nenhum marciano botar defeito.