Sanear faz leilão de bens materiais sem utilização nesta terça-feira

1

RESENDE

Uma oportunidade para quem atua no mercado de reciclagem e de sucatas e busca adquirir peças de eletrônica, ferragens e outros materiais. Nesta terça-feira, dia 14, acontece o segundo leilão público de bens obsoletos e inservíveis promovido pela a Agência de Saneamento Básico de Resende (Sanear). O leilão está marcado para começar às 14h30min, na sede da Agência, situada na Estrada Resende-Riachuelo, s/n, km 3,5, no bairro Morada da Colina, próximo ao Parque de Exposições.

Serão postos a leilão 13 lotes, com mais de 500 produtos de diversos tipos de materiais como ferro fundido, sucatas de microcomputadores, impressoras e aparelhos telefônicos, além de mesas e cadeiras, que podem ser adquiridos pelo lance inicial de R$ 100.

De acordo com a direção da Agência, pessoas físicas e jurídicas poderão participar do leilão. No caso de pessoas físicas, basta apresentar à Comissão de Licitação, no dia do evento, documentos como RG, CPF e um Comprovante de Residência. Já os representantes de empresas deverão apresentar o Contrato Social, RG (se sócio, proprietário ou representante legal), Comprovante de CNPJ, Certidão Negativa de Débitos ou Certidão Positiva com efeito de negativa com a Fazenda Federal conjunta com a dívida ativa da União, compreendendo também a regularidade com os débitos previdenciários; e Certificado de Regularidade de Situação (FGTS), emitido pela Caixa Econômica Federal (CEF).

Segundo o presidente da Sanear, José Renato Carvalho, a primeira edição do evento, que aconteceu em fevereiro deste ano, arrecadou cerca de R$ 4.460. No dia foram arrematados lotes contendo diversos equipamentos, como guincho hidráulico, compressor de ar, prensa hidráulica manual e gerador, entre outros. Vale ressaltar que o lote nº 01, inicialmente avaliado em R$ 670, foi arrematado por pouco mais de R$ 3 mil, isto é, aproximadamente 355% a mais que seu valor inicial.

Serão leiloados um grande volume de ferro fundido – Ascom Resende.

Todo lucro obtido com o material leiloado é revertido para a própria Agência e utilizado na compra de novos equipamentos, além da revitalização de sua estrutura. “O leilão tem como objetivo a alienação de diversos materiais, seja de consumo ou permanente, que eram utilizados na época em que a Sanear realizava os serviços de abastecimento de água no município. Como ela funciona há alguns anos como uma agência reguladora, esses materiais ficaram sem uso e alguns se tornaram obsoletos e inservíveis”, explica o presidente José Renato.

O edital que regulamenta o leilão público pode ser conferido pelos interessados no Portal da Transparência, no site da Prefeitura (www.resende.rj.gov.br), e pode ser acessado através do link https://goo.gl/ZLJ36V.