Samuca Silva confirma pré-candidatura à reeleição em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

O atual prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, confirmou hoje sua pré-candidatura a reeleição pelo PSC. Ele enumerou alguns pontos que o fez mudar de ideia, já que havia anunciado que não disputaria a reeleição, pois teria que cuidar da saúde da população volta-redondense por conta da pandemia da Covid-19 que, também assola a cidade do Aço.

Apesar de pouco mais de dois meses ter anunciado que não disputaria o pleito desse ano, visando sua reeleição, o chefe do Executivo volta-redondense decidiu tentar a permanência no Palácio 17 de Julho por mais quatro anos.

Ao falar sobre a decisão de ser pré-candidato ele lembrou o motivo que o fez ser candidato em 2016. “Romper com um jeito de fazer política, ultrapassado e com uma hegemonia de um grupo que comandou a cidade por quase 30 anos. Fato que os dois primeiros mandatos, de 1996 a 2004, foram bons, mas os dois últimos foram horrorosos, sem manutenção, sem novidade, sem emprego, sem nada” lembrou Samuca.

Ele ainda fez um breve balanço dos seus três anos de governo. “Avalio de forma muito positiva nosso mandato até o momento. Sei que precisamos fazer mais, mas diante dos grandes desafios impostos nesse período, nosso governo fez muito em gestão pública, fez o que deveria ter sido feito e em melhoria para a vida da população. Enfrentamos, durante o nosso mandato, a maior chuva da história de Volta Redonda, a greve dos caminhoneiros, uma eleição presidencial turbulenta, prisão de governador que era de nossa oposição, uma dívida bilionária, a maior pandemia em 100 anos, entre outros. E conseguimos avançar muito. Eu acreditei que dava para fazer diferente, que dava para fazer diferença. E deu”, avaliou o chefe do Executivo ressaltado que muitas coisas foram feitas pela cidade e pela população nos últimos três anos.

Samuca ainda comenta que se o momento fosse de estabilidade, teria como ter feito muito mais. “A instabilidade atrapalhou muito, as incertezas econômicas, dívida alta da cidade, entre outros. Tenho certeza que com as mudanças que fizemos, trará resultados melhores a médio e longo prazo. Demonstramos que temos capacidade de gestão, planejamento e experiência suficientes e com mais condições teríamos feito mais. Provamos que dinheiro tinha, faltava gestão, apesar do endividamento encontrado. Nossa cidade nos oito anos que nos antecederam, estava parada, sem manutenção, sem desenvolvimento. Movimentamos a cidade, através do crescimento econômico, inovação, diálogo e gestão. Aceleramos muito nossa cidade”, destacou o prefeito.

Sobre a decisão de colocar seu nome, novamente como pré-candidato e disputar a reeleição, Samuca disse que a situação da pandemia o fez repensar no assunto. “A saída de um momento turbulento como esse da pandemia me fez repensar minha decisão. Estamos com o vírus controlado e com medicamento ao grupo de risco. Também recebi muitos pedidos e muitos apoios para que eu ficasse”, disse Samuca afirmando que não abandonará a prefeitura para fazer uma campanha escandalosa, cheia de grandes produções e eventos. “Vocês não me encontrarão perambulando pela cidade fazendo campanha durante o horário de trabalho, pois meu lugar é trabalhando na prefeitura. E, em novembro, a cidade fará sua avaliação na urna: quem, sem espetáculos de campanha, acreditar que essa é a forma correta de conduzir a cidade dará seu voto. Quem preferir a campanha tradicional, do jeito velho, pode votar em outro. Não quero o poder pelo poder, vejo temeroso a troca de gestão neste momento. Assim, com responsabilidade, não quero abandonar a cidade que tanto precisa de um prefeito nesse momento difícil”, concluiu Samuca Silva.

error: Conteúdo protegido !