Riscos que eu posso correr

0

Quando dedicamos um grande esforço em escolher não gastar o dinheiro que recebemos para aplicar, a última coisa que queremos é que esse valor se perca, por isso a grande maioria dos investidores iniciantes repetem a mesma frase: “não quero nada que tenha risco”. A aversão a perda muita das vezes nos cegam e nos restringe de boas oportunidades de crescimento. Mas na hora de escolher uma aplicação, você sabe realmente quais são os riscos que pode correr? A volatilidade que o investimento apresenta não é o único risco que deve ser considerado e por isso, separei os três mais importantes que devem ser avaliados antes de dar um destino ao seu rico dinheirinho.

O primeiro é o risco de liquidez. Qual é a probabilidade do seu investimento retornar para sua conta-corrente em caso de necessidade? A liquidez é a velocidade do resgate das aplicações que você fez. Se um investimento não apresenta liquidez, em uma necessidade pode levar a contrair um empréstimo com juros, já que está inacessível, ou vendê-lo por um preço abaixo do pretendido. O exemplo mais claro é o investimento feito em um imóvel, caso queira vendê-lo e esteja com dificuldade de encontrar um comprador, a necessidade pode te fazer vender a preço de banana.

O segundo risco que devemos considerar é o risco de crédito, é a probabilidade do seu investimento não ser devolvido. Não adianta aplicar em um investimento que renda 100% ao mês se você não vai ver o dinheiro de volta. Muitas das vezes, fundos de investimentos em crédito privado mostram um gráfico de ganhos constantes, com uma volatilidade muito pequena e retorno muito acima do mercado, porém o histórico de rentabilidade não mostra o risco de algum emissor de um título que esteja no fundo dar um calote. Deve-se avaliar o grau de credibilidade do emissor do título antes de investir.

Por último, o risco mais conhecido, o risco de mercado, que é o comportamento dos ativos em relação as variações macroeconômicas, ou a famosa volatilidade. Se a bolsa sobe ou os juros caem, como a sua carteira vão reagir? A quantidade de valorização ou desvalorização determina o grau de risco de mercado que os ativos que compõem o portfólio de investimentos têm.

Antes de tomar a decisão por algum investimento, é importante conhecer todos os riscos que existem em torno da operação para você decidir com mais clareza, quais são os que está disposto a correr. Não existe investimento sem nenhum risco, por menor que seja, ele está lá, e para domá-lo, nada melhor do que conhecer mais sobre o mercado.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !