Reunião integrada discute ações de combate à violência contra a mulher  

0

RESENDE

Aconteceu nesta terça-feira, 25, mais uma reunião integrada voltada para discutir ações de combate à violência contra a mulher no Fórum de Resende. A vereadora Soraia Balieiro (PSB) esteve presente, além de representantes do Judiciário, Polícia Militar, Polícia Civil, Promotoria Pública e prefeitura. Os presentes trataram sobre a implementação na cidade dos projetos Patrulha Maria da Penha e Guardiões da Vida, ambos solicitações da vereadora.

Soraia disse estar muito otimista com a união que está acontecendo em Resende para tratar sobre o tema de violência contra a mulher. “Tenho lutado por muito tempo para promover ações concretas e agora conseguimos esse grupo de trabalho que vem avançando nas discussões, com uma colaboração importante do juiz da 2ª Vara Criminal, Dr. Guilherme Martins Freire”, comentou a vereadora, destacando a parceria do prefeito Diogo Balieiro Diniz nas ações.

A vereadora contou que foi tratado no encontro sobre uma capacitação das guardas municipais e policiais militares que poderão atuar tanto na Patrulha Maria da Penha, como no Guardiões da Vida.

No encontro dessa semana estiveram presentes o juiz da 2ª Vara Criminal, Guilherme Martins Freire; comandante do 37º BPM, tenente-coronel Rhonaltt Bueno; promotor Rafael Thomas Schinner; comandante da Guarda Civil Municipal, Laurindo; representante do NUAM/89ª Delegacia Legal, inspetora Ana Flávia Bernardi; secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Jaqueline Primo Balieiro Diniz e equipe.

PROJETOS

A ‘Patrulha Maria da Penha’ tem como objetivo atuar no atendimento à mulher vítima de violência em Resende, seguindo a Lei Federal 11.340/06 (Lei Maria da Penha). Segundo a vereadora Soraia Balieiro, a Patrulha visará garantir a fiscalização do cumprimento das medidas protetivas de urgência, e está sendo tratado em um Projeto de Lei na Câmara. Já o “Grupamento Tático Guardiões da Vida”, vinculado a Polícia Militar, que tem como principal objetivo se antecipar aos crimes letais, monitorando os considerados crimes com menores potenciais ofensivos, como ameaças, injúrias, e outros tipos de violências físicas e psicológicas, principalmente, contra crianças, idosos e mulheres.

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !