Resende terá Semana da Saúde inserida no calendário oficial

0

RESENDE

O prefeito Diogo Balieiro Diniz (Democratas) sancionou uma lei que institui a Semana Municipal de Saúde no Calendário Oficial do município. A medida foi comemorada pelo presidente da Câmara, vereador Edson Miranda Vieira, o Peroba (PSB), que é o autor da lei e tem na Saúde uma das suas principais áreas de atuação.

Pela lei, o evento será realizado anualmente, sempre na primeira semana do mês de abril. Ao longo da semana comemorativa, haverá campanhas educativas e debates com o intuito de conscientizar a população sobre temas relacionados à Saúde.

Segundo Peroba, programas nessa área serão intensificados na ocasião. “O objetivo é unir esforços para divulgar informações sobre prevenção, os serviços oferecidos pelo município, os exames que devem ser feitos com regularidade e promoção da Saúde de uma forma geral”, explica o parlamentar, destacando que a saúde é um dos direitos fundamentais do cidadão. “É dever do Estado dar acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação, conforme disposto na Constituição Federal de 1988. Além disso, tal competência é definida por lei como comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. A Semana Municipal da Saúde é, portanto, uma das formas que pode ser usada pelo Poder Público para promover esse direito fundamental do cidadão”, ressalta.

LINHA DE ÔNIBUS LIGANDO JARDIM PRIMAVERA II E ITAPUCA

Em outra indicação, o vereador Edson Peroba, sugeriu ao Poder Executivo a implantação de linha de ônibus que ligue os bairros Jardim Aliança II e Itapuca, passando pelo Terminal Rodoviários Graal, no Paraíso, na entrada de Resende. “Esta indicação se faz necessária, pois as linhas existentes atualmente que ficam no terminal da Graal são as 130, 285 (Vicentina) e Casa da Lua. Nenhuma dessas linhas passa pelo bairro Itapuca. Os moradores solicitam a implantação de uma linha que atenda o trajeto mencionado, facilitando assim, a mobilidade dos usuários do transporte coletivo dos referidos bairros”, argumentou o vereador.