Renato Soares garante que irá permanecer no PT

0

 

Enquanto muitos estão deixando o Partido dos Trabalhadores (PT), o sindicalista Renato Soares, de 59 anos, de Volta Redonda, garante que irá permanecer na sigla. Informou que pretende concorrer, pela primeira vez, a uma vaga para um cargo político no Legislativo e será para Câmara Federal, em Brasília. Disse que seus principais projetos em benefício da população da região, caso seja eleito será buscar, criar leis e arrrumar recursos para suprir as necessidades da população, principalmente, da cidade e da Região Sul Fluminense.

Soares lembrou que é preciso melhorar a saúde, educação, segurança, transporte. “ Precisamos criar uma lei que permita que os recursos arrecadados através da indústria e bens de serviços, entre outros, possam ser revertidos para os próprios municípios. Isso vai evitar que os prefeitos fiquem de ‘pires nas mãos’ implorando por verba federal”, destacou o pré-candidato a deputado federal.

PRIORIDADE COMO DEPUTADO FEDERAL

Como deputado federal, Renato Soares tem como prioridade legislar para que o país deixe de ser quintal para os países mais desenvolvidos. “Possuímos grandes riquezas naturais, indústria de ponta e mão de obra qualificada, mas  os impostos recolhidos não são investidos em pesquisa e tecnologia, além de outros serviços para melhoria da qualidade de vida do povo brasileiro”, relatou. Ressaltou ainda que a população clama por mudança e novos nomes na política, mas enquanto não houver uma reforma política no país, que atenda os verdadeiros interesses da população, vai continuar na mesma, nadando e morrendo na praia. E isso, segundo ele,  se repete em Volta Redonda e em outras cidades.

Para ele será uma eleição mais difícil do que as anteriores, pois as pessoas estão sem motivação para votar devido aos acontecimentos dos últimos anos, entre eles e, principalmente, o golpe orquestrado contra a democracia. “Por exemplo, hoje, está bem claro que a lava jato é uma farsa, com a finalidade de entregar nossas riquezas e nossas empresas para o capital estrangeiro”, disse, lembrando a democracia é aberta para quantos candidatos quiserem competir e o que vai diferenciar é o histórico do candidato, suas propostas e sua postura nas campanhas.

RELIGIÃO E POLÍTICA

Em relação se a religião e política combinam, Renato garante que não. “Muito pelo contrário. Religião deve ser entendida como um alimento espiritual. E a política tem outra finalidade, que é a de atender às necessidades da população, independente da crença, cor, gênero e posição social”, frisou pré-candidato. Ele acredita ainda que a lição que pode aparecer para os políticos nas eleições deste ano será a queda na participação da população nas urnas e a decepção de votar, votar e votar e não haver a melhoria esperada na qualidade de vida dessas pessoas.  “O que eu posso dizer, não só para o povo de Volta Redonda, como para todas as cidades do país é que procurem votar em pessoas que realmente tenham um histórico de luta em defesa da melhoria devida do povo trabalhador e das famílias brasileira”, destacou.

O pré-candidato disse ainda que o Legislativo tem que atuar para criar possibilidades de crescimento, desenvolvimento e geração de emprego para os brasileiros. “E não para os gringos, que é o que essa elite retrógrada que está aí tem feito”, concluiu Renato Soares.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !