Rapaz é suspeito de matar jovem por não querer ‘ficar’ com ele

0

BARRA DO PIRAÍ

Hoje, o Instituto Médico Legal (IML) de Barra do Piraí confirmou, após necropsia, que a morte da jovem Johanna Cristina Cerqueira de Jesus, de 19 anos, foi motivada por estrangulamento. O corpo da universitária de Odontologia foi encontrado por populares na manhã de segunda-feira, dia 2, no Pátio da Estação, no Centro. Jonathan Barreto, o ‘Teteco’, de 24 anos, foi preso horas depois do crime como principal suspeito e, segundo a polícia, teria confirmado que foi rejeitado pela jovem. O caso está sendo investigado como feminicídio.

Segundo informações da polícia, ele, que foi identificado através de imagens de câmeras próximo ao crime, é investigado por supostamente estrangular a jovem que não queria manter relações com ele.

A Polícia Civil confirmou hoje o nome do suspeito e corrigiu a idade, que inicialmente foi divulgada como 44 anos pela equipe.

Horas depois do crime, os policiais conseguiram chegar à localização de ‘Teteco’, que foi encontrado no início da tarde na casa da mãe, que fica no bairro Oficinas Velhas (Rua Adácio Cândido de Matos).

Johanna estaria num baile e saiu sozinha para ir a casa de uma amiga, sendo abordada pelo autor do crime no caminho. Ele estava, segundo informações obtidas pelo A VOZ DA CIDADE, supostamente na mesma festa que a universitária, e teria a seguido pelo caminho. A Polícia Civil disse ainda que os dois teriam terminado um relacionamento e que, a principio, teriam discutido na festa.

Testemunhas contaram a Polícia Civil que ouviram os gritos de Johanna, mas acreditaram se tratar de uma briga de casal. Por meio de câmeras próximas ao local do crime, a polícia conseguiu capturar imagens onde é possível ver que um homem assediado a jovem, que não aceitava as investidas. Eles passam juntos seguindo para o local onde o corpo da universitária foi encontrado. Uma hora e meia depois, o rapaz volta pelo mesmo caminho sozinho.

O caso segue sendo investigado, e ‘Teteco’, se condenado, pode pegar de 12 a 30 anos de prisão.

O corpo da jovem foi enterrado hoje no Cemitério Santa Rosa, em Barra do Piraí.