“Quero acabar com a pandemia da Covid-19 nas Américas”, diz novo chefe da Opas

0

NOVA IORQUE

Eliminar a pandemia de Covid-19 nas Américas. Essa é a prioridade do novo diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), o infectologista brasileiro, Jarbas Barbosa.

Ele foi eleito, nesta quarta-feira, dia 28, para um mandato de cinco anos à frente da agência, que é o braço regional da Organização Mundial da Saúde. Barbosa substituirá a atual diretora da Opas, Carissa Etienne, em 1º de fevereiro de 2023.

Prioridades

Ele falou à ONU News sobre seus planos à frente da agência e destacou que o primeiro item é concluir o trabalho para acabar com a pandemia de Covid-19. “A pandemia ainda está aí, apesar de termos superado a forma mais grave. Temos que melhorar a vigilância em nossa região, a vigilância genômica para detectar se uma nova variante ocorreu e contê-la já no princípio. Temos que continuar com a busca de homogeneidade de cobertura vacinal porque ainda há grupos populacionais que não se vacinaram de maneira adequada”, disse.

O epidemiologista também citou a importância de garantir que os países da região tenham acesso aos medicamentos antivirais, que têm se mostrado muito efetivos na redução de mortes e casos graves. Segundo ele, o alto preço desses tratamentos dificulta o acesso.

Desafios no futuro

Jarbas Barbosa listou a importância de implementar lições aprendidas durante a pandemia nas respostas nacionais. Ele acredita que a região precisa aumentar a capacidade de produção de insumos médicos para não depender de importações em uma eventual emergência.

O médico brasileiro ainda menciona desafios que estão mais evidentes desde a pandemia, como o impacto ambiental e as questões de saúde mental.

Por fim, ele destaca que quer seguir com o bom trabalho feito pela diretora atual, Carissa Etienne, para preparar os países da região a responder os desafios do futuro.

Atualmente, Jarbas Barbosa é um dos vice-diretores da Opas e esteve à frente dos esforços da entidade para aumentar o acesso equitativo às vacinas contra a Covid-19 e melhorar as capacidades regionais para produzir medicamentos e outras tecnologias de saúde.

Pernambuco e Anvisa

Ele é formado em medicina pela Universidade Federal de Pernambuco, no Brasil, e especializado em saúde pública e epidemiologia pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Barbosa tem mestrado em ciências médicas e doutorado em saúde pública pela Universidade Estadual de Campinas em São Paulo.

No início de sua carreira, foi secretário Municipal de Saúde de Olinda, secretário Estadual de Saúde de Pernambuco e diretor do Centro Nacional de Epidemiologia em Brasília.

Barbosa ingressou na Opas em 2007 como gerente de Área de Vigilância Sanitária e Gestão de Doenças.

Em 2011, ingressou no Ministério da Saúde do Brasil como secretário de Vigilância em Saúde e, posteriormente, assumiu a secretaria de Ciência, Tecnologia e Abastecimento Estratégico.

Antes de se tornar vice-diretor da Opas, ele foi diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária entre 2015 e 2018.

* Silas Avila Jr. – Editor internacional