Quatiense completa pela primeira vez corrida Ultra 45 km

0

RESENDE

O grupo Loucos por Montanhas realizou no último domingo, dia 15, a corrida Ultra 45 Km em Vargem Grande (Pedra Selada), distrito de Resende, que acontece uma vez por ano. Entre cerca de 200 competidoras de diversas regiões do país, a quatiense Elisângela Tenório da Silva Alves, de 40 anos, foi uma das cinco primeiras colocadas, a melhor colocada da região, tendo corrido pela primeira vez em uma competição do tipo.  O desafio, que é organizado há quatro anos, tem várias modalidades, como a masculina, feminina, duplas ou solo. Todos os participantes recebem medalhas e os três primeiros colocados recebem troféus.

As colocações da disputa feminina foram: em primeiro lugar Maria Helena da Silva, do Rio de Janeiro; em segundo lugar Ana Paula Diniz Palagar Araujo, também do Rio; em terceiro lugar Viviane Mendonça de Oliveira de São Paulo; em quarto lugar Josileide Santos da Silva, Rio de Janeiro.

Segundo o organizador do evento esportivo, Wanderley Carvalho, de Resende, as corridas são realizadas a cada 90 dias, e as competições possuem quilometragens diferentes. Ele explicou que para participar deve-se pagar uma taxa de inscrição que varia de acordo com o tipo de competição. “Além disso, a pessoa precisa apresentar a documentação e o laudo médico de que está apto a correr”, disse.

Segundo contou Elisângela, a largada aconteceu às 4 horas e ela conseguiu completar o trajeto em 5h24min. Ela ainda conta que ter conseguido concluir a prova é uma vitória. “Tive dificuldade na hora do trajeto, meu marido ligou e contou que minha sogra havia morrido. Na hora eu estava em segundo lugar e isso me fez desfocar, acabei caindo para segundo. Mas como eu estava no meio de uma trilha, e, eu não conseguiria ir embora para ficar com ele, decidi me empenhar para chegar até o fim, mesmo com as dificuldades”, expôs.

Elisângela ainda falou que começou há correr a apenas dois anos, e tudo começou pela força de vontade de mudar de vida.  “Eu iria esperar mais um pouco para me inscrever para a prova, mas decidi de última hora entrar para a prova e me preparei por 60 dias”, contou, completando que ela lutou para vencer todos os seus limites. “Para mim é uma honra. Outras pessoas que já participaram e passaram mais tempo que eu correndo, chegaram antes de mim. Por ser minha primeira vez e com as dificuldades, mesmo que não seja uma disputa em si, é algo que me faz sentir realizada”, concluiu.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !