PRTB inicia série de reuniões regionais para as eleições de 2020

0

SUL FLUMINENSE

O Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) pretende ampliar o número de filiados e representantes em cargos eletivos nas esferas municipal, estadual e federal. Para isso, A Executiva Nacional que tem no vice-presidente da República, o general Antônio Hamilton Mourão, a principal força para alavancar a legenda nacionalmente, incentiva os diretórios regionais a promover reuniões político-partidárias visando às eleições de 2020. Conforme o calendário eleitoral brasileiro, no próximo ano os eleitores vão às urnas escolher novos prefeitos e vice-prefeitos, além de vereadores.

As reuniões tiveram início no Sul Fluminense nesta semana, com o encontro do PRTB realizado em Resende. Na quarta-feira, dia 4, a Coordenação Regional do PRTB reuniu aproximadamente 40 pessoas no plenário Jorge Miguel Jayme, da Câmara de Vereadores de Resende, no Centro. A maioria deles militantes do PRTB, mas houve também a presença de representantes de partidos simpatizantes à proposta de renovação trabalhista. Ao longo da reunião, militantes e coordenadores trocaram experiências e dúvidas sobre diversos assuntos da gestão pública. Entre os temas abordados pelos participantes estavam a iniciativa de valorizar o primeiro emprego aos jovens e adolescentes, a criação de ação social como o projeto de fornecer alimentação popular a R$ 1, entre outros assuntos abordados.

A reunião na Câmara de Resende teve a presença de lideranças do PRTB, PROS e Patriota

Segundo o coordenador João Alberto de Oliveira Avellar, o encontro visa estruturar o PRTB para o pleito eleitoral mantendo a troca de ideias entre militantes e novos filiados, além de promover a abertura do diálogo com outros partidos. “Começamos as reuniões por Resende visando uma nova era no PRTB. Temos atualmente, um guia político que é o general Hamilton Mourão, vice-presidente da República, e tivemos algumas reuniões com o Jimmy Pereira, presidente estadual do PRTB. Traçamos a meta de popularizar o partido e trazer novas ideias, conversas, diálogos. Queremos tanto aumentar o número de filiados quanto fazer as pessoas conhecerem nosso partido”, explica Avellar, coordenador do PRTB no Sul Fluminense e que também exerce o cargo de secretário municipal de Habitação e Regularização Fundiária na Prefeitura de Itatiaia.

Além do coordenador regional, a mesa diretora da reunião teve a presença de Fernando Henrique Soares (PRTB/Resende), Helder de Almeida Leal (Patriota/Quatis); Maruza Soares dos Santos Abreu (Porto Real); Marcelo Augusto Dutra Chagas (PROS/Itatiaia); João Luis de Sá (PROS/Resende); Alcindo Grassi (PRTB/Resende) e Jesus José da Costa, presidente do PRTB/Resende. “Nossa ideia é para além de 2020, ter uma base sólida para 2022 e assim unir o grupo. Não é nossa ideia ter vereador de mandato no partido. Se o povo não faz seleção, nós podemos fazer bastante seleção”, enalteceu Alcindo Grassi, vice-presidente do PRTB/Resende.

João Avellar é o coordenador do PRTB no Sul Fluminense, ele busca o fortalecimento do partido

O PRTB pretende criar um cronograma de reuniões regionais. A meta é promover encontros nas Agulhas Negras, como Resende, Porto Real e Quatis, seguindo depois para Barra Mansa e Volta Redonda. “Será uma ampla troca de ideias, nos apresentando em Resende, Quatis, Porto Real, Itatiaia. E depois abranger Barra Mansa e Volta Redonda. Existe, inclusive, a intenção de termos o general Mourão ministrando uma palestra em Volta Redonda, até o fim deste ano”, argumenta João Avellar.

ELEIÇÕES

O partido pretende ao fim deste procedimento de discussão interna e contato com outras siglas simpatizantes, a estratégia ideal para definir os candidatos que serão lançados ao pleito eleitoral de 2020. Inicialmente, o PRTB projeta ter candidatos na disputa das prefeituras da região.

O partido tem como norma não incentivar a reeleição de políticos, visando à renovação. “A meta é essa sim e temos a projeção de lançar candidatos a prefeito e vice-prefeitos em todas as cidades da região. Na política não pensamos em chapa única, como diz o nome ela é ‘poli’: gestão e fusão de ideias e segmentos. Pelo que observarmos nas últimas eleições, teremos que diversificar os segmentos. Abrir as fronteiras e montar uma base sólida para o PRTB, elevando o seu patamar na região”, finaliza João Avellar.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !