Projeto Música nas Escolas completa 16 anos de muitas realizações

0

BARRA MANSA

São 16 anos de criação do Projeto Música nas Escolas, atuante em toda a rede municipal de educação. Um projeto que começou do zero e hoje toma grandes proporções, sendo reconhecido internacionalmente. Prova disso é que em novembro a Orquestra Sinfônica de Barra Mansa tocará com o renomado violinista russo Maxim Vengerov, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

De acordo com o idealizador e maestro Vantoil de Souza, para o futuro boas projeções: a tão esperada sala de concertos, a ampliação do projeto para outros estados e municípios, a criação de um polo de manutenção e fabricação de instrumentos musicais, além da instalação de uma escola musical em tempo integral. “A sala de concertos será de grande importância para a população, iremos oferecer lazer e cultura com ainda mais qualidade. Um outro plano é a manutenção dos instrumentos. Hoje se conserta instrumentos em grandes centros,  é mais caro e há a demora na entrega. Com o projeto autossuficiente de manutenção, iremos otimizar tempo, com economia e ainda oportunizar emprego para os nossos jovens”, destaca.

Além disso, com a parceria entre o projeto e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) a criação de um polo de formação superior, dentro do projeto. “Outro é a criação da escola em tempo integral. O aluno frequenta as aulas regulares e contraturno estará na escola de música. Nossa ideia é expandir o projeto para outras cidades, e com isso, gerar emprego para os nossos alunos. Temos convite de uma cidade de outro estado para isso”, informa o Maestro.

Para ele, como forma de brindar o bom ano da OSBM, foi realizado  no mês de julho o 3° Festival Internacional de Música do município, com grandes da música mundial, além do III Encontro Brasileiro De Trompistas/IV Encontro Latino Americano De Trompistas.

Quando tudo começou

Tudo nasceu da ideia do maestro Vantoil de Souza, a pedido do prefeito da época. Ele, já ministrava algo parecido na igreja no qual era pastor, e resolveu engrandecer o projeto. “Queria algo que fosse cíclico, e não apenas um grupo que pudesse ter fim em algum dia. Montei o projeto criado como um grande sistema educacional, todos os alunos da rede estão envolvidos, desde a pré-escola, ao mestrado. A Orquestra Sinfônica de Barra Mansa (OSBM) é o grande resultado desse processo”, destaca o maestro acrescentando que do projeto, resultou a parceria com o Centro Universitário de Barra Mansa (UBM), que abriu um curso de graduação em música e com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com o mestrado na área.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !