Projeto implantado em bairro de Barra Mansa possibilita acesso às câmeras de segurança através de aplicativo

0

BARRA MANSA

O projeto Rede de Vizinhos Agentes foi implantado no Parque Independência nessa quarta-feira, dia 15, possibilitando o acesso dos moradores às câmeras de segurança do bairro, através de um aplicativo. A iniciativa, que é privada, tem o apoio da prefeitura, da 90ª Delegacia de Polícia (DP) e o 28º Batalhão de Polícia Militar (BPM). A comunidade foi a pioneira da ação em Barra Mansa e o objetivo é expandir o sistema para outros bairros.

O morador que deseja obter o aplicativo deve procurar a Associação de Moradores e, após aderir ao sistema, deverá pagar R$ 29,90/mês. No Parque Independência já foram implantadas seis câmeras de segurança e com a plataforma é possível verificar as imagens em tempo real. As gravações ficam armazenadas durante três dias na ‘nuvem’ e, em caso de emergência, é possível acionar um alerta que será recebido por todos os usuários.

Segundo explicaram os conselheiros do Conselho Comunitário de Segurança de Barra Mansa, Roberto Vagner de Souza e Regina Dornas Messias, a 90ª DP e a Guarda Municipal também têm acesso ao aplicativo, o que facilitará a denúncia. “Os próprios moradores patrocinam o projeto. Se houver uma situação de alerta, eles podem acionar o número 190, mas ao mesmo tempo a Delegacia de Barra Mansa e a Guarda Municipal estarão acompanhando”, explicaram.

Para o presidente da Associação dos Moradores, Diego Sales, a implantação do projeto foi a realização de um sonho. “Sempre quisemos um sistema de monitoramento, mas o bairro tinha rejeição em colocar uma iniciativa privada. Quando o Conselho Comunitário apareceu com a parceria com os órgãos de segurança, a comunidade abraçou a ideia”, explicou, informando que atualmente são aproximadamente 40 moradores que aderiram a plataforma. “Muita gente preferiu esperar para ver como funcionaria antes”, disse.

UNINDO FORÇAS

A tenente-coronel do 28º BPM, Andreia Ferreira da Silva Campos, destacou que a iniciativa dos moradores ajuda no trabalho da polícia. Ela ratificou ainda que a ação permite a união de forças. “Temos não apenas a Polícia Militar, mas também a Civil, a prefeitura e a comunidade, todos em prol de um objetivo. Isso é um passo fundamental para diminuirmos a criminalidade em qualquer lugar”, disse, acrescentando que o Parque Independência não é um bairro perigoso. “Contudo, mais importante que ter índices baixos de criminalidade, é a sensação de segurança e esse projeto permite isso”, afirmou.

Andreia ainda lembrou que outros municípios do estado do Rio já aderiram ao projeto, inclusive Volta Redonda, que já possui 14 bairros com o sistema.

error: Conteúdo protegido !