Projeto de lei prevê implantação de célula de segurança para coletores de lixo

0

VOLTA REDONDA

Tramita no Legislativo um projeto de lei de autoria do vereador Walmir Vitor (PT) que dispõe sobre a obrigatoriedade de implantação da célula de segurança para coletores de lixo. A iniciativa já existe em outras cidades, como Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro.

O vereador explicou que na prática, essa célula seria como um lugar para os coletores de lixo ficarem, com proteção na parte de trás do caminhão. Segundo o projeto de lei, a obrigatoriedade seria das empresas de lixo da cidade. “As que ganharem a licitação para contratos futuros deverão oferecer essa célula. Sendo aprovado, podemos verificar a possibilidade da que já tem o contrato poder se adequar. É preciso pensar na segurança das pessoas. É defender uma vida. Vamos falar de labirintite, por exemplo, os médicos dizem que pode acontecer em diversas idades. A pessoa pode cair e morrer. E não é só isso. Tem várias outras situações que a pessoa pode passar mal. Sei que é um custo para as empresas, mas reflete no bem-estar e na segurança dos trabalhadores”, esclareceu o vereador.

TESTES EM MASSA

Outro projeto que já foi protocolado no dia 2 de janeiro pelo vereador e aguarda para ser votado em plenário é o que prevê a realização de testes em massa para Covid-19 em Volta Redonda. Se sancionado, a intenção é que ele seja realizado de maneira periódica, a cada 15 dias, priorizando grupos, como: profissionais da saúde da rede pública e privada que atuam na linha de frente do combate à doença; profissionais que atuam na abordagem direta ao cidadão; trabalhadores que atuam ao lado de grande número de outros profissionais; idosos e pessoas do grupo de risco; todo restante da população que não se enquadre nas citações anteriores. Todos que apresentarem sintomas mesmo que leves deverão fazer o teste.

O projeto diz que quem for diagnosticado com Covid-19 deverá ser direcionada a uma unidade de saúde específica para controle e tratamento da doença. “A testagem em toda população, permite saber o numero real de novos casos e sua distribuição, além da antecipação de medidas contra doença. É importante porque não sabemos ainda quando a totalidade da população será vacinada”, concluiu.

 

 

error: Conteúdo protegido !